Consultor avisa que Red Bull "tem alguns décimos de segundo na reserva" – Notícia de Fórmula 1 – Grande Prêmio

HAMILTON APAIXONADO + FIA CONTRA O BOM SENSO + FÓRMULA 1 2022 EM BAKU | TT GP #56

O peso do carro tem sido um dos maiores desafios para as equipes do grid de 2022 da , é inegável. Mesmo com a (Federação Internacional de Automobilismo) aumentando o limite mínimo de 752kg para 795kg, os times ainda sofrem para conseguirem emagrecer seus respectivos bólidos. A é uma dessas equipes que sofre com o excesso de peso.

Ainda assim, a equipe consegue alto sucesso na temporada: líder do Mundial de Construtores, 36 pontos à frente da ; líder do campeonato de Pilotos, com Max Verstappen; e, claro, o fato de que as últimas quatro corridas da foram todas vencidas pelos taurinos.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube:  | 

Justamente por isso, o consultor da Helmut Marko evita se preocupar com o excesso de peso do RB18. Pelo contrário: se do jeito que está, o bólido é capaz de competir frente a frente com a , quando então ‘emagrecer’ e ganhar seus décimos que estão “na reserva”, estará ainda mais consolidado no pelotão da frente.

Helmut Marko gosta do que vê até da Red Bull na F1 2022 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

“Perder peso não acontece do dia para a noite. Portanto, é um ponto positivo que ainda temos alguns décimos de segundo ‘na reserva’ – assim que alcançarmos o peso mínimo do carro. Ainda estamos muito pesados. Porém, pensamos que a Ferrari está mais ou menos no limite do peso, enquanto a tem a mesma quantia que nós”, analisou Marko.

Falando em , o consultor da não podia deixar passar a oportunidade de falar sobre a equipe alemã. Dessa vez, entretanto, em tom leve: reconheceu o ritmo das Flechas de Prata, mas apontou a inconsistência de velocidade do W13. No entanto, Marko deixou claro que o sinal amarelo está ligado entre os taurinos: se Toto Wolff e sua esquadra acertarem a mão do carro, então o time definitivamente entra para a briga.

“A faz voltas incrivelmente rápidas nos treinos livres e também na corrida, tanto com Hamilton quanto com Russell. Mas elas não são contínuas, então para nós é difícil interpretar de onde que tais tempos de volta estão vindo. Acho que eles também não sabem. Mas o perigo é de que aparentemente, há potencial ali. E uma vez que mantenham esse desempenho durante a extensão de uma corrida, então estarão no pelotão da frente”, opinou.

LEIA TAMBÉM+

Por fim, Marko fez sua análise da disputa entre e . Segundo o consultor taurino, o fato da escuderia italiana ter cravado a primeira fila do , última corrida, não reflete o verdadeiro desempenho relativo entre as duas equipes.

“Os resultados dos treinos livres em não dizem nada sobre o real balanço de poder entre e . Max (Verstappen) teve problemas em uma curva em todas as quatro sessões, que nos custaram três décimos de segundo”, afirmou.

“No setor dois e três, Verstappen estava a 0s1 de distância, por vezes à frente do líder. Na sua última volta do treino, ele finalmente completou com sucesso o primeiro setor e, segundo nossas previsões, poderia ao menos estar na primeira fila. Acho que Leclerc não seria alcançado de qualquer maneira, mas esses três, quatro décimos atrás que tivemos não mostram o verdadeiro cenário”, finalizou Marko.

BINOTTO É O CHEFE DE EQUIPE MAIS FRACO DA FERRARI NA FÓRMULA 1 NOS ÚLTIMOS 30 ANOS? Acesse as versões em e do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros e .