08/11/2018 07:43

Quantidade de visualizações: 424

Marlenne Maria - da Redação

Foi divulgada no final de outubro a nota do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), resultado das provas realizadas em 2017. Foi a primeira avaliação realizada pelos alunos do curso de Engenharia Civil da Unemat de Tangará da Serra.

A nota 4 alcançada pelo curso, é motivo de comemoração, haja vista o curso ter apenas cinco anos de criação no município. O curso de Engenharia Civil da UFMT que já tem 50 anos de criação, por exemplo, alcançou a mesma nota na avaliação.

Criado em 2013 em Tangará da Serra o curso já formou em torno de 30 novos profissionais de Engenharia Civil e outros 30 devem chegar ao mercado com os diplomas no final deste ano.

O ENADE é um exame realizado a cada três anos pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e que avalia o desempenho dos acadêmicos. Serve para avaliar a qualidade dos cursos de graduação no Brasil. É uma prova em que são cobrados conhecimentos gerais (25%) e conhecimentos específicos, com 75% da pontuação de 0 a 100. Após a nota média dos alunos é feito padronização para dar nota ao curso, de zero a cinco.

A nota média dos cursos superiores no Brasil é três. Um e dois são consideradas notas insatisfatórias. Três é razoável e 4 e 5 são notas excelentes. Apenas 6 % dos cursos brasileiros tiveram avaliação 5 no último ENADE, entre mais de 1.500 cursos avaliados em 2017.

O Coordenador do curso, Professor Dr. Marcos Damaceno, que atua em Tangará da Serra há 3 anos, falou em entrevista ao programa O Povo no Rádio da Pioneira nesta quarta-feira (07) sobre a conquista. “É uma avaliação muito positiva para o curso, levando em conta que tem apenas 5 anos o curso e apenas duas turmas formadas”, disse. O objetivo é manter a nota quatro e alcançar a nota cinco na próxima avaliação.

O Professor destacou que a instituição reconhece as carências do curso com relação a instalações e laboratórios, mas está muito feliz com o desempenho. “Estamos ainda buscando esta estrutura, mas apesar disto conseguimos esta nota. Os estudantes também avaliam a infraestrutura da instituição. Temos ciência das deficiências, embora estejamos evoluindo. A parte pedagógica está sendo muito bem trabalhada e o reflexo disto é a nota no ENADE. Hoje nós já temos laboratório de asfalto instalado e um laboratório de concreto em aquisição”, explicou.

Apesar das dificuldades, o desempenho dos acadêmicos no curso tem sido muito satisfatório segundo o Coordenador. “O aluno que entra no curso de Engenharia Civil da Unemat Tangará, tem uma formação muito boa. Ninguém vai contratar um Engenheiro civil para fazer ensaio de laboratório. Eles têm que saber. Apesar de não termos laboratórios, fazemos visitas técnicas e os professores buscam situações para mitigar a falta dos laboratórios”, disse.

Mercado de Trabalho

A contribuição da Unemat na formação de mão de obra especializada é visível no mercado tangaraense. No caso do curso de Engenharia Civil, o coordenador explicou: “Temos ex-alunos nossos que hoje são professores na Unemat, alguns abriram construtoras, outros trabalham em órgãos públicos. Isto representa retorno de capital e mobilidade social. Os acadêmicos que se formam no ensino superior, geram empregos e renda e isto tem um retorno muito positivo”.

Reconhecimento

Sobre o reconhecimento em relação aos resultados alcançados, o Professor destacou ainda na entrevista, sentir que a comunidade ainda não dá o devido valor à presença da instituição de ensino no município. “Lamento um pouco que a sociedade e não reconheça muito a Unemat. Aqui as pessoas têm condições de fazer um curso de Engenharia Civil sem sair da cidade. A contribuição de todos os cursos da instituição para a sociedade é muito grande e ainda nos parece que não é percebida pela sociedade. Talvez falte visibilidade”.

Curiosamente, muitas pessoas entram em contato com a instituição para se informar sobre valor de mensalidades do curso de Engenharia Civil. “Isso acontece muito. Mas é um curso 100% gratuito. Claro que o aluno precisa pagar o transporte para ir até lá e tem que se alimentar, mas o ensino é gratuito e é de grande qualidade. Nos impressiona as pessoas indagarem sobre custo de mensalidade”, contou o coordenador.

Visibilidade nacional

Na atualidade, a maioria dos estudantes do curso de Engenharia Civil da Unemat é de Tangará da Serra. A avaliação do MEC deve atrair mais estudantes de outras cidades, via ENEM, segundo o coordenador. “Os alunos escolhem na hora de se inscrever com as notas do ENEM, os conceitos do ENADE porque mostram a qualidade do curso”.

Professor Marcos ressaltou ainda a qualidade do corpo docente do curso que é bastante estável, apesar de ser interino por conta de não ter havido concurso público nos últimos anos. “Temos doutores, mestres e especialistas e é muito satisfatório o trabalho de todos. Assim, também atraímos bons alunos para o nosso curso”.