10/10/2018 07:36

Quantidade de visualizações: 434

Paulo César Desidério com Asis Wébio

Foto: J. L. C. (A2IMG)

Na manhã desta terça-feira (09), no auditório da Prefeitura Municipal, uma pequena palestra ministrada pela tratou sobre alimentação escolar. O tema foi uma lei aprovada em Tangará da Serra neste ano, que estabelece preferência na compra de alimentos fornecidos às escolas da cidade para a agricultura familiar do município. Caso os produtos não estejam disponíveis no território municipal, abre-se a exceção para que se busque fora daqui.

“O município avança no sentido de que vai abrir o seu orçamento próprio também para a agricultura familiar de Tangará da Serra. Isso possibilita que o recurso do município seja aplicado no município. É meio redundante, mas é algo prático de se entender. O município deixará de estimular muitas vezes outras produções fora, mas vai prestigiar a produção local, a produção da agricultura familiar de Tangará da Serra. Então, é um avanço, é recurso que fica na economia de Tangará da Serra e valoriza, sobretudo, os produtores da agricultura familiar que estão organizados”, afirmou o secretário municipal de agricultura, Ander Santos.
Segundo o secretário, assim como já existia o Programa Nacional de Alimentação Escolar, o município também institui o seu próprio programa. O secretário vê com bons olhos a união das entidades que lidam diretamente com o pequeno produtor rural, proporcionando fomento às cadeias produtivas que estão sob responsabilidade da agricultura familiar em Tangará da Serra.
“Nós precisamos ter políticas públicas para que essa organização que nós temos em Tangará da Serra seja prestigiada. Nós temos uma coligação de forças da Empaer, da Secretaria Municipal de Agricultura, da Unemat, de todo o contexto do município, em prol de fortalecer essa cadeia produtiva”, destacou Ander.

Gestores, técnicos da prefeitura municipal e os representantes da Empaer ouviram atentamente as orientações de consultores do Sebrae, que trabalharam com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), tratando acerca da organização das cadeias de compra do município. A nutricionista da Embraer, Gabrielle Lopes, destacou a importância da atividade, visto que o órgão em que atua lida diretamente com os produtores.

“Estamos repensando, buscando novas alternativas, principalmente para melhorar a alimentação na merenda escolar, e também em outros órgãos do município, numa medida também de estar fortalecendo a venda dos produtos da agricultura familiar para o município de Tangará da Serra”, avaliou.

Município prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de TangaráMunicípio prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de TangaráMunicípio prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de TangaráMunicípio prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de TangaráMunicípio prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de TangaráMunicípio prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de TangaráMunicípio prioriza compra de produtos para merenda escolar com famílias que produzem na zona rural de Tangará