08/10/2018 13:33

Quantidade de visualizações: 561

Marlenne Maria com Gilvan Melo

Fotos: Gilvan Melo/ Rádio Pioneira

O evento é um marco para o CTG Aliança da Serra e movimentará Tangará no período de 11 a 15 de outubro.

A 21ª edição FEMART - Festival Mato-grossense de Arte e Tradição Gaúcha acontece no CTG local de 12 a 14, trazendo para o município, em torno de 1.500 pessoas, integrantes de 17 CTGs mato-grossenses.

O Patrão do CTG Aliança da Serra, Jeferson Zucki, explicou que o evento é uma fase classificatória para a etapa nacional.

Segundo ele, os preparativos para o evento estão na reta final.“É o maior rodeio do estado. Esta será uma fase classificatória final, definindo os participantes para a disputa nacional no ano que vem em Criciúma - SC. Estamos com estrutura preparada para receber todos estes visitantes. Já montamos uma arquibancada em nosso galpão principal e temos dois palcos novos, centro esportivo e um chalé cultural. Será um evento 100% transmitido através do face book e youtube”, disse.

O rodeio consiste em três dias de apresentações culturais incluindo dança, chula, declamação, poesia e canto que podem ser assistidos gratuitamente. “Quem quiser participar conosco, não haverá cobrança de entrada. Provas das 08:00 da manhã até 21:00 no sábado e no domingo. E já na sexta-feira a partir das 13:00 já teremos provas. Poderão conhecer um pouco mais da nossa cultura. Temos várias categorias, desde mirim até veteranos. As provas acontecerão nos três dias. Então, todos que queriam assistir a um rodeio artístico, poderá comparecer”, convida o patrão.

A abertura oficial acontece na sexta-feira (12) à noite e os eventos prosseguem até domingo (14).

Além das apresentações artísticas acontecerão também rodas de chimarrão e os tradicionais almoços e jantares típicos da culinária gaúcha. Também serão comercializados lanches e bebidas ao longo dos dias de evento.

Movimento em Tangará da Serra

Jefferson lembrou que um evento desta natureza tem custo de cerca de R$ 70 mil reais. Para cobrir parte dos custos, a comercialização de comida e bebida no espaço. “O CTG não tem fins lucrativos. Tudo que angariamos é investido no CTG para preservar a cultura gaúcha. Então, quem quiser nos prestigiar, está convidado a nos ajudar a recepcionar bem esses visitantes que também traze movimento para muitos setores da economia local”.

CTG Aliança da Serra ultima preparativos para ​Festival de arte e tradição gaúcha