07/10/2018 20:09

Quantidade de visualizações: 545

Rádio Pioneira com Gazeta Digital

As duas vagas para o Senado, cargo cuja disputa foi a mais acirrada em Mato Grosso nas eleições deste ano, já tem donos e serão ocupadas por pessoas que de perfis bem diferentes. Trata-se da juíza aposentada Selma Arruda (PSL), uma novata na política partidária e Jayme Campos (DEM), um político experiente que já exerceu a função de governador, senador e prefeito.

Com 678.458 votos válidos, o que representa 24,65%, Selma Arruda foi a grande surpresa das urnas ao ocupar o primeiro lugar com uma diferença de 187.883 votos à frente de Jayme Campos que foi votado por 490.545 eleitores, totalizando 17,82%.

As pesquisas de intenções de votos apontavam Jayme líder isolado dos demais candidatos. No último levantamento do Ibope, divulgado na última sexta-feira (5), Jayme tinha 25% dos votos válidos e Selma aparecia com 18% ocupando o 2º lugar.

Outra surpresa foi nas urnas deste domningo (7) veio do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) que ficou em 3º lugar com 434.919 votos, totalizando 15,8%. Na pesquisa do Ibope ele tinha 11% das intenções de voto, numa posição de empate técnico com os candidatos Nilson Leitão (PSDB) e Procurador Mauro que alcançavam, respectivamente, 14% e 10%.

Nas urnas, o tucano obteve 330.410 votos (12%), ficando atrás de Adilton Sachetti que foi a escolha de 333.069 eleitores (12,10%). Já o candidato do PSOL recebeu 225.976 votos (8,21%).