27/09/2018 07:37

Quantidade de visualizações: 595

Marlenne Maria com Asis Wébio

Foto: Asis Wébio/Rádio Pioneira.

O evento foi aberto em solenidade grandemente prestigiada na manhã desta 4ª-feira (26) no Campus da Unemat de Tangará da Serra.

Entre os presentes, o Vice-Reitor da UNEMAT, Ariel Lopes. Ele destacou a grande abrangência alcançada com o projeto. “É um evento feito por um conjunto de pessoas. Lógico que a universidade, através do coordenador do projeto Prof. William tem um grande papel nisso. Mas, a parceria foi crescendo, com apoio dos parceiros como a Secretaria de Agricultura, e mais recentemente Associação dos Engenheiros Agrônomos, Famato, Sindicato Rural e Empaer. É um projeto que tem um retorno muito grande para a cidade, principalmente para a agricultura familiar. Agora vemos as associações que representam os grandes agricultores aqui também”.

Ariel Lopes ressaltou que eventos como a feira, servem para que a Universidade atenda demandas da comunidade. “A universidade precisa ir ao encontro destas demandas da sociedade para expor suas tecnologias. Quero parabenizar todos os professores do Campus Tangará e agradecer a todos os parceiros que não mediram esforços para nos ajudar neste projeto, onde o alvo é principalmente o pequeno agricultor”, disse.

Claudio Terzi, Presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Tangará da Serra, que integrou a comissão organizadora disse estar feliz com o sucesso alcançado até aqui. “Começamos um trabalho com outros parceiros há um ano desenvolvendo ações para fomentar esta cadeia de produção de frutas, hortaliças e flores, acreditando no desenvolvimento deste negócio. A feira é a maior das ações até agora e o objetivo é simples: incentivar as pessoas a entrarem neste negócio e as que já estão a usarem tecnologia, produzindo melhor e conquistando melhores mercados. Isto fixa o homem no campo, gera renda e gera imposto. Isto é o que nós queremos”.

Sobre a grandiosidade do evento ele destacou: “Queríamos fazer algo bom, mas não havíamos medido a envergadura e a amplitude do evento. Espero que seja a primeira de muitas”, finalizou.

Também participou da abertura da Feira o Presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra, Vanderlei Reck Júnior. Em entrevista à Rádio Pioneira ele lembrou que para melhorar a rentabilidade é preciso buscar novas tecnologias. “Para nós é uma honra participar deste momento histórico. Isto graças ao trabalho do Campus da Unemat, o qual parabenizamos. O Sindicato rural foi chamado para fazer parte e chamamos a FAMATO, veio também o SENAR. Tenho certeza que potencializa principalmente o pequeno e médio produtor. Para melhorar rentabilidade precisamos melhorar tecnologias e só temos um jeito de buscar mais rentabilidade: buscando conhecimento e tecnologia. Esta feira vem trazer isto”.

A feira prossegue durante todo o dia nesta 5ª-feira (27), tratando de novas tecnologias e debatendo sobre a produção de frutas, flores e hortaliças. Quem comparecer também pode visitar as estações do campus experimental da Unemat.

Feira de Fruticultura

Na abertura do evento foi anunciada a instalação em Tangará da Serra, do 1º Centro de Desenvolvimento de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta do Brasil.

“O SENAR e a FAMATO estão trazendo isto e o Sindicato Rural fez a doação de uma área de dois hectares para a construção deste grande empreendimento. Senar, Famato e Sindicato Rural, precisamos dizer, são os produtores rurais. Eles é que estão viabilizando isto financeiramente. E agora falando como cidadão, fico muito agradecido aos produtores por esta visão pioneira no Brasil. Será o primeiro centro destes no país”, afirmou Reck Júnior.

​1ª Feira Estadual de Horticultura segue hoje na Unemat Tangará​1ª Feira Estadual de Horticultura segue hoje na Unemat Tangará​1ª Feira Estadual de Horticultura segue hoje na Unemat Tangará​1ª Feira Estadual de Horticultura segue hoje na Unemat Tangará​1ª Feira Estadual de Horticultura segue hoje na Unemat Tangará