16/09/2018 11:30

Quantidade de visualizações: 347

Marlenne Maria - da Redação

O evento que acontece de 18 a 21 de setembro é totalmente gratuito e aberto a todos os interessados. Discutir a construção de uma educação inclusiva é o propósito do evento.

“O objetivo é conversar sobre as dificuldades que sentimos hoje em sala de aula no atendimento ao aluno, tanto com deficiência quanto com déficit de aprendizagem. Convidamos famílias, profissionais de educação e todas as pessoas que queiram conhecer um pouco mais sobre o assunto”, destacou em entrevista à Rádio Pioneira a Professora Idalina Meurer.

O primeiro dia de programação, 18 de setembro, contará com a presença dos Secretários Municipais de Educação, Gilmar Utzig, de Saúde Itamar Martins e de Assistência Social Aguinaldo Garrido. O Diretor do Cefapro Antônio Marcos mediará as falas. “Eles falarão sobre como podemos trabalhar em conjunto para atender melhor nosso aluno”, explica Idalina.

Já na noite de 19 de setembro, estarão presentes o Promotor de Justiça Dr. Caio Marcio Loureiro e a Dra. Leilamar Aparecida Rodrigues, Juíza da Vara da Infância e Juventude. O propósito desta participação é auxiliar pais, professores e profissionais da educação sobre quais caminhos podem ser trilhados para melhorias tanto no ensino, quanto na qualidade de vida e inclusão de alunos com deficiência nas escolas. O mediador será o presidente da 10 Subseção da OAB, Dr. Kleiton Carvalho.

Dia 20 de setembro serão abordados os Desafios da Educação Inclusiva com as presenças da Coordenadora do Cefapro/MT Márcia Regina Gobatto como mediadora e como participantes o psicólogo Caio Felisberto, a Fonoaudióloga Mika Mara Simão e a Psicóloga Magda Luppi. “Nesta noite, além da educação inclusiva, o Caio como Psicólogo falará conosco sobre nossas angústias, o tanto que queremos ver nosso aluno crescer e melhorar e nem sempre conseguimos por uma série de dificuldades”, explica Idalina.

Já no dia 21 acontecerá uma “Sessão Pipoca”, com roda de conversa conduzida por Idalina Meurer. “Teremos o Diego Furtunato falando sobre suas dificuldades como pessoa que possui deficiência, mas também destacando o crescimento, o apoio da família, dos amigos e da família tanto na escola quanto no seu dia a dia”, disse a professora, convidando: “Queremos muito que venham somar conosco neste momento de reflexão. Terá certificado de 15 horas, gratuito. Tudo acontecerá no auditório do Cefapro, das 19:00 às 22:00”.