13/09/2018 07:38

Quantidade de visualizações: 200

Paulo César Desidério com Gilvan Melo

Foto: Agência Brasil

Tangará da Serra está acima da meta do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb). No biênio entre 2015 e 2017, o município tinha como meta atingir 5,3 pontos. Na divulgação anterior do índice, Tangará possuía meta de 5,1 e alcançou a marca de 5,7 pontos. Desta vez, o índice apresentou melhora ainda mais acentuada, uma vez que as escolas da cidade alcançaram nota 6,0, tendo como meta 5,3. Tangará está acima da meta estipulada pelo Ministério da Educação desde o ano de 2007.

O secretário municipal de educação e cultura, Gilmar Utzig, declarou que mesmo com o crescimento de 3 décimos em relação a 2015, as diretrizes voltadas ao setor no município visam elevar ainda mais os números. Para o ano da próxima avaliação, 2019, a meta é de 5,6.

“O município ficou dentro da média nacional do Ideb. Nós conversamos na Semec sobre esses índices. Logicamente, nós não podemos nos conformar. Não é só porque estamos na média que estamos tranquilos, que não vamos fazer nada para melhorar. Muito pelo contrário. Os índices servem para traçarmos estratégias para que no próximo biênio, o Ideb é realizado a cada dois anos, para que melhoremos ainda mais”, afirmou.

Dentre as escolas municipais, as médias mais altas foram do Centro Municipal de Ensino Joana D'Arc (7,1) e Centro Municipal de Ensino José Nodari (7,0) entre as séries iniciais. Já entre as estaduais, as melhores notas foram das Hélcio de Souza e João Batista, ambas com 6,7. O secretário falou a respeito e reforçou o intuito de melhorar os números.

“Algumas escolas ficaram bem acima da média estadual e nacional, a grande maioria ficou na média estadual e nacional e pouquíssimas escolas ficaram abaixo da média. Os motivos são os mais diversos, não cabe aqui ressaltar os motivos, mas o que importa é que nós iremos trabalhar nesses próximos dois anos para que ao final, no próximo biênio de avaliação do Ideb, nós consigamos melhorar ainda mais a nossa nota”, comentou.

De acordo com as recomendações do MEC, 55,6% das instituições de ensino avaliadas em Tangará da Serra devem manter os números; 22,2% deve melhorar; 11,1% estão em estado de atenção e outros 11,1% em estado de alerta. Veja os dados do município e das escolas.