11/07/2018 13:17

Quantidade de visualizações: 348

Rádio Pioneira com G1/MT

Duas pessoas que estavam em uma motocicleta quase foram atropeladas por uma carreta sem freio que passava em um ponto de pedágio na BR-163 em Sorriso (Foto: Rota do Oeste)

uas pessoas que estavam em uma motocicleta quase foram atropeladas por uma carreta sem freio que passava em um ponto de pedágio na BR-163 em Sorriso, a 420 km de Cuiabá.

Segundo a concessionária Rota do Oeste, a situação ocorreu na tarde dessa terça-feira (10) e foi registrada pelas câmeras de segurança da cabine de pedágio. Ninguém ficou ferido.

Os dois ocupantes de uma motocicleta faziam o pagamento em uma das cabines de pedágio, quando foram surpreendidos pelo veículo de cargas desgovernado.

Para evitar ser atropelado, o rapaz que pilotava a moto invadiu a cabine onde estava a funcionária e se protegeu. A segunda pessoa que estava na moto conseguiu saltar da moto antes de ser atropelado e saiu da frente da carreta.

O motociclista, antes de pular, conseguiu equilibrar a motocicleta para o lado. O veículo não foi atingido.

Motociclista invadiu cabine de pedágio para evitar ser atropelado por carreta sem freio em Sorriso (Foto: Rota do Oeste)Motociclista invadiu cabine de pedágio para evitar ser atropelado por carreta sem freio em Sorriso (Foto: Rota do Oeste) Motociclista invadiu cabine de pedágio para evitar ser atropelado por carreta sem freio em Sorriso (Foto: Rota do Oeste)

Ainda conforme a Rota do Oeste, o motorista da carreta parou logo à frente e foi identificada a pane em uma mangueira, que resultou na perda do freio. Ele não se feriu e a ocorrência foi registrada pela concessionária.

Segurança

De acordo com a Rota do Oeste, situações como essa podem ser evitadas com a manutenção adequada dos veículos.

A falta de cuidados e atenção com itens básicos de segurança e funcionamentos dos automóveis, carretas, caminhões e motos estão entre os fatores que resultam em acidentes rodoviários.

Os casos representam cerca de 40% dos atendimentos realizados pelas equipes operacionais da Concessionária. Dos 55 mil atendimentos registrados no primeiro semestre de 2018, 22 mil foram relacionados a panes mecânicas.

A concessionária alerta para a velocidade desenvolvida pelos motoristas em locais de intenso fluxo de pessoas e veículos, como trevos, travessias urbanas, obras e nas praças de pedágio, onde o limite máximo permitido é de 40km/h.