05/06/2018 07:30

Quantidade de visualizações: 229

Marlenne Maria com Asis Wébio

Foto: arquivo/ Rádio Pioneira.

Em viagem à Capital do Estado na última semana, o vereador protocolou documento na Sinfra. Segundo ele, um documento anterior havia sido respondido erroneamente por aquela passa para seu gabinete.

“Na oportunidade em conversa com o Secretário Ricardo que já tem conhecimento dos problemas de nossa região, voltou a nos ouvir falando sobre estas questões. Eu disse a ele que gostaria que o Governador tivesse a responsabilidade de cumprir com as obrigações para com nossa região. Até agora ele só tem prometido, mas sem cumprir. E ele teve quase 70% dos votos em nosso município. Deveria respeitar e trabalhar. Independente do voto tem que trabalhar no estado inteiro, mas aqui deveria respeitar a confiança depositada”, desabafou Claudinho.

Ele lembrou também outras promessas não cumpridas: “Prometeu hospital regional e não trouxe, prometeu repasse de 1.200 para hospital municipal, rebaixou duas vezes, para 700 e para 400 mil reais e vem pagando só vagarosamente”.

Frare disse que cobrou ainda a retomada das obras de asfaltamento da MT- 339. “Ele prometeu em reunião na ACITS o asfaltamento ligando Tangará à ZPE de Cáceres. Não inauguraram ainda a ZPE e também estes 120 quilômetros foram reduzidos para 20 quilômetros, que acabaram não sendo feitos. Fez apenas 2.9 km. Nós pedimos o retorno dessa obra que foi prometida”.

O vereador pediu também que seja retomada a recuperação da via Jangada - Barra do Bugres onde pouco mais de 12 km de asfalto novo foram concluídos. “Expliquei que ajudaria empresas e indústrias a virem para nossa região. Falei também sobre o aeroporto, sobre o hospital regional de Barra do Bugres onde estão sendo atrasados pagamentos também”

Falou ainda sobre pavimentação do trecho que liga Tangará a Santo Afonso. “Todas estas colocações fiz ao Secretário de obras pedindo que leve ao Secretário de Infraestrutura Marcelo Duarte e também ao Governador do Estado. Estou decepcionado com o governador pelo fato de prometer muita coisa para nossa região e não cumprir. É um total descaso e descomprometimento”, afirma.