18/05/2018 10:22

Quantidade de visualizações: 613

Paulo César Desidério com Gilvan Melo

Fotos: Divulgação

Com 36 livros publicados, o escritor Robson Rocha não para. Natural de Belo Horizonte-MG, mas residente em Tangará da Serra, onde atua como professor universitário, Robson possui mestrado em mídia, cultura e política pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O escritor não para de produzir e lança mais uma obra voltada para a literatura infantil: ‘O segredo do peixe invisível’. Assim como seu último trabalho, o game educativo ‘O pirata do pantanal’, baseado no livro homônimo, a natureza mato-grossense aparece em foco.

Desta vez, o livro nasceu com base em uma publicação dos professores Eduardo Bessa Pereira da Silva, Paola Tomazzelli (Unemat), Lucélia Nobre Carvalho (UFMT) e José Sabino (Uniderp), na revista científica Neotropical Ichthyology, no ano de 2012.

“Esse livro é especial, porque ele é baseado numa descoberta científica que foi feita aqui em Mato Grosso, onde quatro pesquisadores de quatro universidades diferentes do país conseguiram comprovar a existência de um peixe que fica invisível para o predador aqui num rio do município de Nobres. Eu achei muito interessante esse fato e lemos o artigo que está publicado em uma revista científica, estudamos, fizemos a ilustração e conseguimos concluir o trabalho”, destaca Robson.

As cores que dão vida ao mais novo lançamento ficaram novamente sob a responsabilidade do ilustrador Hudson Freire Milcharek, tangaraense gabaritado com participação em obras de autores de renome nacional.

“É um livro todo colorido, ilustrado, tem 32 páginas. Então, o que nós fizemos foi transformar uma descoberta científica que está numa linguagem científica para uma linguagem que todo mundo tenha acesso, inclusive crianças. O livro está educativo nas imagens, retrata a bacia aqui do pantanal. Todos os peixes e todas as ilustrações que tem são fieis de uma forma simpática à fauna aqui de Mato Grosso”, completou o escritor, que falou a respeito dos personagens e explicou as conclusões que a pesquisa resultou.
“Os personagens são Dourado, um cardume de piraputangas e um cardume de lambaris. O dourado é o grande predador do rio, ele come todos os peixes pequenos, todos os peixes pequenos têm medo dele. As piraputangas andam em cardume e são herbívoras predominantemente, então, raramente vão comer um peixe pequeno, só na falta mesmo de muito alimento”, conta.

A pesquisa reforça o instinto da natureza, pois o lambari, peixe menor em relação aos outros, não se sente confortável ao ver o dourado sozinho, pois sabe que lhe oferece perigo. A “invisibilidade” presente no título do livro é explicada por Robson.

“O lambarizinho tem que sair para se alimentar. Ele olha, o rio tem águas transparentes e se ele ver um peixe sozinho, grande, ele já sabe, é o dourado, o predador, então ele não sai para comer. Se ele olha e vê o cardume, a água é limpa e ele reconhece que são as piraputangas e ele pode ir tranquilo, e ele vai. Acontece que o dourado quando é jovem tem uma coloração e formato de nadadeiras muito parecido com Piraputanga. Então, ele entra no meio do cardume e fica camuflado lá no meio e o lambari pensa que ele é uma piraputanga e fica ali. Eles conseguiram comprovar que quando o dourado está caçando sozinho, no meio das piraputangas, ele tem muito mais chance de sucesso de caça, aumenta em 70% de chance, ou seja, ele realmente fica invisível para a presa e o lambari não enxerga o dourado lá”, disse.
Em Tangará da Serra o lançamento do livro acontecerá no dia 26 de maio, às 17h00, na Livraria Ideias, localizada na Avenida Ismael José do Nascimento (antiga rua 1). A obra poderá ser adquirida por R$ 29,90.

Robson Rocha lança nova obra: ‘O segredo do peixe invisível’