10/05/2018 13:25

Quantidade de visualizações: 149

Marlenne Maria com Asis Wébio

Diversificar a produção no campo é o objetivo principal de eventos desta natureza, segundo o Secretário de Agricultura do município Ander Santos. Ele ressaltou em entrevista à Rádio Pioneira, que neste ano haverá uma alteração na característica do evento, que será compacto, acontecendo apenas no período matutino.

Ander ressaltou que a unidade experimental da Unemat atua em parceria com o município. “Temos lá várias cultivares frutíferas e neste ano o destaque será o abacaxi. É uma atividade já explorada em Tangará, mas pode melhorar. Temos uma cultivar mais adaptada para a região e que potencializa esta cultura como vertente econômica no município”.

Ele explicou que o abacaxi produzido em Tangará já tem sido comercializado em outras cidades como Rondonópolis e Cuiabá. “Outras culturas locais também são envidas para outras cidades. Mas temos mais áreas a serem exploradas e podemos expandir esta cultura. Vemos a cultura do abacaxi como uma vertente forte para o fortalecimento da agricultura familiar, buscando sempre a fixação do homem no campo e a melhoria da qualidade de vida no meio rural. Vimos sempre que onde não há agricultura familiar, há riquezas e dividendos, mas não há soberania alimentar em questões simples como em frutas e hortaliças que precisam ser buscadas em outras cidades”.

80% da área rural em Tangará da Serra é ocupada pela agricultura familiar. A fruticultura eminentemente é da agricultura familiar, segundo o Secretário. “A nossa característica estadual é que impulsiona esta cadeia. E sabemos que a agricultura familiar é responsável por mais de 70% da alimentação que vai para a mesa do trabalhador. E é um modo de vida importante que temos em Tangará e precisamos cuidar. É bastante evidenciado e vem lá da colonização”.

Dia de Campo

Todos os anos, o evento traz para Tangará da Serra produtores de diversos municípios da região. “Sabemos que para o produtor sair um dia inteiro é muito oneroso, por isso tentamos fazer de forma compacta para despertar o senso de produção e mudança com a tecnologia e depois atenderemos todas as demandas”, explicou o Secretário Ander.

O evento iniciará com visita no Campus Experimental e prossegue no auditório do Campus da Unemat. “O primeiro momento, das 07:00 até 09:30 é o momento próprio para o agricultor familiar e o profissional da área. Lá no campo os nossos profissionais estarão demonstrando as cultivares que temos de abacaxi. Depois vamos ao auditório para o lançamento do Horticast e em seguida a palestra "Importância da assistência técnica na produção agrícola", ministrada por agrônomo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) no Auditório do campus”, ressaltou o Secretário.