25/04/2018 08:03

Quantidade de visualizações: 462

Marlenne Maria com Gilvan Melo

Fotos: Gilvan Melo/Rádio Pioneira

Maio é o mês da reposição salarial para a categoria. Com faixas e cartazes, professores e trabalhadores da rede municipal de ensino foram à Prefeitura de Tangará da Serra nesta terça-feira (24) cobrar o repasse que não foi concedido em 2017.

80 % das escolas que integram a rede paralisaram as atividades ontem.

No ano passado, muitos manifestos e cobranças aconteceram visando conseguir o repasse da reposição geral anual para os servidores públicos municipais.

Francisca Alda, presidente da Sub-sede do Sintep de Tangará da Serra disse em entrevista à Rádio Pioneira que os professores passam por dificuldades financeiras. “Ano passado os funcionários públicos municipais levaram um calote e neste ano novamente estamos chegando ao mês de maio que é a data base e ainda não foi nenhum projeto para a Câmara Municipal. Os professores estão cobrando esta reposição porque muitos já começam a passar dificuldades pelo não repasse da reposição salarial”.

A categoria exige o cumprimento do Plano Municipal de educação e o pagamento da RGA dos anos de 2017 e 2018, além da revisão do Plano de Carreira e pagamento de hora-atividade. “Nenhum calote vai deter a educação”, disse Francisca.

Ela informou que já foi protocolada há mais de 20 dias junto ao Executivo Municipal a pauta de reivindicações da categoria. “O sindicato não foi convocado para nenhuma reunião. Esperamos que o Prefeito nos receba para uma negociação porque existe uma grande possibilidade de greve na rede municipal de educação. Se não houver negociação a greve vai acontecer”, disse a presidente do sindicato.

Francisca explicou ainda que as escolas estão se organizando e conversando com a comunidade escolar. “Se não houver reposição salarial a greve vai acontecer. A tendência é fechar as portas gradativamente. É importante que a comunidade acompanhe seus filhos nas escolas e creches”.

A Rede Municipal atende em Tangará da Serra mais de 12 mil alunos.

​Em manifesto Professores da Rede Municipal de Tangará cobram RGA; categoria pode entrar em greve​Em manifesto Professores da Rede Municipal de Tangará cobram RGA; categoria pode entrar em greve​Em manifesto Professores da Rede Municipal de Tangará cobram RGA; categoria pode entrar em greve​Em manifesto Professores da Rede Municipal de Tangará cobram RGA; categoria pode entrar em greve​Em manifesto Professores da Rede Municipal de Tangará cobram RGA; categoria pode entrar em greve