16/04/2018 13:40

Quantidade de visualizações: 155

Rádio Pioneira com Gazeta Digital

O conselheiro Domingos Neto, presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), assinou uma portaria para realização de levantamento sobre organização e funcionamento do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT).

Divulgação/assessoria

A medida foi determinada no dia 4 deste mês, poucos meses após a operação Bereré, que investiga fraudes e pagamento de propina de R$ 27 milhões. Dois servidores foram designados para os trabalhos.

Sob a supervisão de Bruno de Paula Santos Bezerra, auditor público externo, trabalharão Bruno Alberto Zys e Marlos Siqueira Alves.

A Operação Bereré foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco). Foram expedidos 49 mandados de busca e apreensão. Entre os alvos estão os deputados Eduardo Botelho e Mauro Savi.

A investigação tem como base a delação premiada do ex-presidente da autarquia, Teodoro Moreira Lopes, o Dóia e também as delações do ex-governador Silval Barbosa e seu irmão, o empresário Antônio da Cunha Barbosa Filho, conhecido como Toninho Barbosa. Os responsáveis pela investigação afirmam que pelo menos R$ 27 milhões foram desviados.

A portaria do Tribunal de Contas de Mato Grosso foi publicada no dia 9 de abril e já está em vigência.