22/03/2018 13:46

Quantidade de visualizações: 1143

Redação Pioneira com Assessoria

Marcio Monzilar Corezomaé (à esquerda), da etnia indígena Balatiponé-Umutina, defendeu nesta última quarta (21) a dissertação de mestrado, intitulada ‘Matáre Pitukwá Mkewá: Narrativa Mítica e (Re) significação entre o povo indígena Balatiponé – Umutina – Mato Grosso/Brasil’, no Programa de Pós-graduação em Estudos Literários da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). A dissertação é o primeiro trabalho defendido por um índio à nível de stricto sensu na área de literatura da Unemat e teve a orientação do Professor Doutor Agnaldo Rodrigues da Silva.

O trabalho discutiu um corpus de narrativas míticas registradas pelo etnógrafo Harald Schultz, entre os anos de 1943 e 1945, pautando-se nas teorias da cultura, da narrativa e do mito. Fundamentalmente, a dissertação focou os contextos histórico, político e sociocultural, nos quais as narrativas foram registradas, identificando os mitos indígenas nelas representados para, enfim, analisar as suas transformações ao longo das épocas, bem como a (re) significação entre o povo indígena Balatiponé-Umutina. A banca examinadora foi composta pelos professores Agnaldo Rodrigues da Silva (UNEMAT), Benjamin Abdala Junior (USP) e Divanize Carbonieri (UFMT). Prestigiaram a defesa alunos do PPGEL e o Cacique da Aldeia Umutina (à direita), localizada no Município de Barra do Bugres/ MT/ Brasil.

Índio Balatiponé-Umutina defende dissertação de mestrado na UnematÍndio Balatiponé-Umutina defende dissertação de mestrado na Unemat