12/03/2018 13:58

Quantidade de visualizações: 341

Marlenne Maria com Gilvan Melo

Fotos: Gilvan Melo/Rádio Pioneira

A regional do órgão tem três grandes rios em sua área base de atendimento: o Sepotuba, o Paraguai e o Arinos. Na última semana o Diretor Regional da SEMA, Jefferson Zucki esteve na capital do estado onde, junto com outros diretores regionais, recebeu uma lancha para dar suporte ao trabalho.

Em entrevista à Rádio Pioneira ele afirmou que o deslocamento nestes rios será facilitado com o repasse da lancha. “Não é uma lancha de grande porte, até porque estes rios não aceitam navegação de grandes embarcações. Esta lancha facilitará bastante o nosso trabalho, porque conseguimos aproximar de alguns pontos para fiscalização. ”

Zucki ressaltou que o veículo será utilizado em várias atividades. “Basicamente é para o suporte na fiscalização da pesca, mas utilizaremos para o que for necessário. Pode nos ajudar em alguma coleta de água ou mesmo acompanhamento de nível de rios ou barragens. São vários os serviços em que podemos destinar”, disse ele, lembrando que no ano passado foram adquiridos três veículos para a regional. “Agora com esta lancha estruturamos ainda melhor a unidade para que a fiscalização e monitoramento seja prestado de maneira mais rápido à sociedade”.

Segundo o Diretor Regional, a demanda na questão ambiental é muito grande na região, tanto no que tange à fiscalização quanto ao licenciamento. “Ainda não temos um quadro efetivo na unidade para atender nossa demanda, por isso o auxílio de tecnologia e veículos nos dá suporte para minimizar este efeito causado pela pequena quantidade de servidores. Temos uma equipe muito capacitada e que não mede esforços. Temos prevista a vinda de um analista agora e estamos pedindo que a quantidade de técnicos necessários seja suprida. Mas, temos sinalização de suporte técnico de Cuiabá quando necessário”.

Jefferson ressaltou que a SEMA conta sempre com o apoio das polícias em seu trabalho. “Gostamos de ressaltar que todo crime ambiental é uma infração. A sema tem a função de penalizar na parte administrativa. Toda a parte criminal é por conta da polícia. Todo crime é encaminhado para a Delegacia, para o Ministério público para que seja dado encaminhamento junto à esfera Judicial. E para isso contamos com o apoio da Polícia Militar, a Polícia Militar Ambiental e também a Polícia Judiciária Civil”.

O maior volume de crimes na região tem a ver com desmatamento, desrespeito à piracema, maus tratos a animais (com destaque para as rinhas de galo) e tráfico de animais silvestres.

Lancha contribuirá grandemente com fiscalização na região, diz diretor da SemaLancha contribuirá grandemente com fiscalização na região, diz diretor da SemaLancha contribuirá grandemente com fiscalização na região, diz diretor da SemaLancha contribuirá grandemente com fiscalização na região, diz diretor da SemaLancha contribuirá grandemente com fiscalização na região, diz diretor da Sema