26/02/2018 14:36

Quantidade de visualizações: 259

Paulo César Desidério com Gilvan Melo

O Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu) de Tangará da Serra recebe com satisfação as quatro novas ambulâncias viabilizadas por Rogério Silva (MDB) -enquanto exerceu cargo de deputado federal - e o secretário municipal de saúde, Itamar Bomfim, junto ao Ministério da Saúde.

Em entrevista à Pioneira, o coordenador do Samu no município, Dr. Paulo Righetto, explica que as novas ambulâncias que devem chegar ainda este ano serão utilizadas na renovação da frota.

“O processo de renovação de frota é um processo inerente do Ministério da Saúde, onde ele prevê que os municípios que cumpram certos requisitos renovem a frota. Hoje, nós temos uma Central de Regulação habilitada no município e quatro unidades de atendimento, sendo uma avançada e três básicas. Estamos cumprindo todos os requisitos e fomos agraciados com isso”, disse.
Com a renovação, abre-se caminho para o processo de reserva técnica. De acordo com o coordenador, a reserva é prevista em lei. Seu funcionamento passa pela retenção da ambulância como ‘estepe’, para casos em que seja necessária uma substituição decorrente de problemas mecânicos.

“Acredito que agora, com essa renovação de frota, nós conseguiremos fazer essa reserva técnica de dois veículos. Vai ser de importante valia, inclusive pelo antecedente que nós tivemos de alguns períodos termos uma frota reduzida, haja vista que são veículos específicos, que sempre trabalham com alta energia, então a manutenção é um pouco mais complicada e mais demorada. Então, é uma notícia que veio para somar, veio como um presente para nós, que estamos em 2018 completando 10 anos de Samu em Tangará”, avaliou.

Os veículos chegarão com equipamentos básicos. Mesmo assim, todos possuem estrutura para posterior implantação ou transferência do serviço de UTI Móvel.

“Os dois veículos que serão cedidos à Secretaria de Saúde, nós faremos um Termo de Desfazimento junto ao Ministério da Saúde, haja viso que as ambulâncias são doadas ao município, então, fica o prefeito como encarregado de fazer a utilização dos veículos a partir do momento que eles já não compõem mais a frota do município do Samu”, concluiu.