01/02/2018 12:20

Quantidade de visualizações: 280

Marlenne Maria com Guilherme Lustig

Foto: arquivo/Rádio Pioneira

De acordo com Adilene Bastos, Diretora da Escola Especial Raio de Sol, mantida pela APAE em Tangará da Serra, a equipe está se preparando já há algumas semanas para receber os alunos.O ano letivo 2018 inicia na próxima segunda-feira, dia 05.

“Estamos nos preparando em todos os âmbitos, com reativação inclusive de vários projetos que estavam parados. Esta semana estamos finalizando nossos preparativos de metas e ações para 2018, visando o atendimento aos alunos”, disse a diretora.

A Escola Especial Raio de Sol atendeu em 2017 249 alunos. Neste ano pelo menos 265 serão atendidos. Mesmo assim, há uma extensa lista de espera para entrada na instituição. Adilene destacou que a questão é tratada com grande sensibilidade e responsabilidade. “Obedecemos a questão da idade inclusive, porque, por exemplo, se é um bebê que tem microcefalia ele precisa vir rápido para melhorar com a idade”.

Ela explica que a lista de espera é grande, entre outros fatores, porque a instituição não tem recursos para contratar novos profissionais. “Precisamos trabalhar contando com o pessoal que temos para atender os alunos. Estes novos que estão sendo chamados, vamos classificar também por faixa etária e por nível de comprometimento, recebendo-os de acordo com o que podemos fazer”.

Inclusão Escolar

Merece destaque entre outros serviços da APAE Tangará, o projeto que visa a inclusão escolar. “São aqueles alunos que vem melhorando seu nível de aprendizagem e que abrem a possibilidade, a partir de ampla avaliação pedagógica e do setor de saúde, de ser incluso no ensino regular”, explica a Diretora.

Segundo ela, a inclusão é feita semestralmente e tem registrado bons resultados. “Alunos nossos que desenvolveram vão para a rede regular tem apresentado resultados bons com vindas aqui ainda por duas vezes por semana. Nossa equipe acompanha todo este trabalho de inclusão para que ele possa ter o atendimento necessário em virtude do seu comprometimento”.

Na entrevista à Rádio Pioneira, a Diretora destacou que a APAE carece de muitos recursos para sua manutenção. Adilene ressalta que toda ajuda é bem-vinda. “Perdemos alguns apoiadores por dificuldades financeiras, mas estamos abertos a receber novos. Precisamos de parceiros para desenvolver nossos projetos”, disse.

Ela lembra também que a escola mantém portas abertas para visitação. “Convidamos a todos para que venham conhecer a nossa realidade. Que nos busquem para fazer esta inclusão conosco. Aqui cada aluno tem seu nível de comprometimento, mas tem capacidade de aprendizagem. Nós acreditamos nesta capacidade e os professores levam metodologias que mostram crescimento todos os dias”.

Voluntariado

A diretora da Escola Especial Raio de Sol convida a comunidade também a oferecer serviços voluntários à instituição. O serviço pode ser ofertado uma vez por semana. ‘Podem ser ajudantes para nós em vários aspectos”, disse Adilene.

A APAE precisa hoje de parceiros para desenvolver o projeto da horta. “O pessoal da agronomia, algum profissional da área que queira vir nos ajudar a desenvolver este projeto. Temos o espaço já”

O laboratório de informática também está na fila de espera por parcerias. “Temos já um levantamento já pronto, com todo o orçamento para computadores, para o técnico. Temos o projeto pronto e o espaço preparado e precisando reativar este laboratório. Por isso convido: venham nos conhecer. Temos aqui um trabalho social muito importante para Tangará e região”.