30/01/2018 12:23

Quantidade de visualizações: 409

Marlenne Maria com Gilvan Melo

A informação vem da Coordenadora equipe de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde,Gicele Zanata. Em entrevista à Rádio Pioneira ela lembrou que janeiro é o mês mundial de atenção à hanseníase.

Gicele lembra que a Hanseníase é uma doença muito antiga, citada já na Bíblia nos tempos mais remotos, conhecida como Lepra. “É uma doença que infelizmente ainda é muito encontrada em nosso país e a única forma de encerrarmos a transmissão desta doença é realmente tratando todas as pessoas doentes”.

A saúde no Brasil usa o tema “Janeiro Roxo” para levar a refletir sobre a doença. “Vamos pensar naquela mancha no corpo, onde há perda de pelo, a sensibilidade está alterada. Não que não se sinta beliscar ou coçar. Mas, começa não sentindo diferença entre frente e frio e a pessoa pode se queimar e não perceber. E acomete muito os nervos. Muitos ainda pensam que é uma doença de pele, mas é dermato neurológica e afeta tanto a pele, quanto os nervos”, explica a coordenadora.

Gicele explica que a transmissão da hanseníase se dá pela fala, tosse ou espirro. “É pelo contato íntimo e prolongado entre pessoas infectadas e que não estão em tratamento. É importante frisar que o tratamento só tem no SUS e é fornecido gratuitamente. E a partir do início do tratamento, a pessoa não transmite mais. E é isso que queremos com o Janeiro Roxo: fazer as pessoas pensarem na hanseníase e começarem a se observar’.

Dia D

Em Tangará da Serra acontecerá uma campanha com dia D no dia 03 de fevereiro, das 07:30 às 16:30 no Posto Central. “Lá é bem localizado para toda a população e estaremos com a equipe lá para observar, tirar dúvidas e se houver a doença tratar. Convocamos então toda a população para colaborar para que possamos eliminar esta mancha”, ressalta Gicele.

Ela convida para que compareçam ao Posto Central no dia “D”, todos aqueles que tenham alguma região do corpo com mancha ou que esteja dormente. “Convidamos também aqueles que tenham um nervo incomodando ou às vezes até querendo atrofiar. Sempre podem procurar qualquer unidade de saúde. Mas, teremos também o dia D, 03 de fevereiro no posto central”.

Gicele alertou que os profissionais que participarão do “Dia D” vão passar por atualizações no dia 02 de fevereiro. “Nestes dias, as unidades ficarão sem médico e enfermeiro no período da tarde, para melhor atender à população com esta capacitação”.