29/01/2018 08:23

Quantidade de visualizações: 461

Rádio Pioneira com Assessoria

“A água de Tangará da Serra é detentora de excelente qualidade”. Essa é a confirmação obtida depois que a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligada ao Ministério da Saúde do Governo Federal, analisou a água oferecida pelo Município aos mais de 100 mil habitantes que residem em Tangará, cidade administrada pelo Prefeito Fábio Martins Junqueira (MDB).

Após um surto de diarreia que assustou toda a região, da qual Tangará é polo, informações das mais distorcidas e afirmações equivocadas a respeito da qualidade do tratamento da água feito pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), gerido por Wesley Torres, foram espalhados pela cidade. Por conta disso, a Administração Municipal requereu uma pesquisa detalhada da água distribuída pelo Samae.

A Fundação Oswaldo Cruz, então, após a análise, informou o resultado de uma pesquisa de adenovírus humano (Hadv), norovírus (NoV) e rotavírus (Rv) em água de consumo no Município de Tangará da Serra, utilizando-se de duas metodologias: concentração viral e detecção viral. A análise foi feita no Rio de Janeiro e é assinada pela Dra. Marize Pereira Miagostovichi, pesquisadora titular do Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental (LVCA) do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), pertencente à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com o resultado apresentado pela análise feita pelo IOC e Fiocruz, não foi detectado nenhum tipo de vírus, em nenhuma das coletas realizadas para a referida avaliação. “As amostras foram feitas nos mais diferentes pontos da cidade, nas regiões onde foram identificados número maior de casos, exatamente com o objetivo de se fazer uma ampla e detalhada análise, conferindo dessa forma a água distribuída e atestando, de uma vez por todas, a qualidade do produto que entregamos nas casas das famílias tangaraenses”, afirmou o Prefeito Fábio Martins Junqueira.