11/01/2018 13:27

Quantidade de visualizações: 348

Marlenne Maria - da Redação

foto arquivo Rádio Pioneira

A ação faz parte do projeto Férias, Cultura e Arte que está sendo desenvolvido pela equipe do Departamento de Cultura da SEMEC de Tangará da Serra. Anselmo Parabá, Chefe do Departamento de Cultura de tangará da Serra em entrevista ao programa O Povo no Rádio nesta 5ª-feira (11).

Ele destacou que o propósito da ação neste período é justamente aproveitar as férias escolares. “O Departamento de Cultura geralmente no mês de janeiro acabava ficando em processo de organização e planejamento, até por conta da equipe que vem de seletivo e todo ano precisávamos esperar. No final deste ano conseguimos fazer com que os instrutores continuassem este ano. Aproveitando isto, pensamos este projeto Férias, Cultura e Arte”.

O projeto iniciou no dia 10 e prossegue até 02 de fevereiro, passando por diversos bairros da cidade. “Escolhemos os bairros mais distantes para levar atividades culturais, biblioteca itinerante, gincana cultural e apresentações artísticas. Estaremos nos bairros fazendo este estreitamento junto à população e divulgando as oficinas culturais da 1ª temporada que iniciam em fevereiro”.

As atividades na Vila Esmeralda acontecem na próxima segunda-feira (15) e na terça-feira (16). Hoje a equipe está na Praça da Vila Esmeralda com a estrutura da biblioteca itinerante, e divulgando a gincana cultural que acontece na próxima semana.

Segundo Parabá, estão sendo mobilizadas também as lideranças comunitárias e os comerciantes de cada bairro para divulgar os eventos, afim de envolver o maior número possível de crianças e adolescentes que estão em férias escolares.

Ele destaca a importância de se oferecer lazer e cultura e destaca que a oportunidade é aproveitada para diagnosticar cada local, com o propósito de descentralizara s oficinas culturais. “Hoje estamos na Vila Esmeralda, mas iremos visitar também os bairros Tangará II, Barcelona, Vila Horizonte, Jardim dos Ipês e Progresso. Vamos circular por estas comunidades ficando de dois a três dias em cada uma, aproveitando para fazer um diagnóstico com a proposta de descentralização das oficinas culturais. No ano passado já contemplamos algumas comunidades com estas oficinas e este ano a proposta é ampliar esta descentralização e fazer com que muito mais pessoas tenham acesso a estas oficinas culturais”.

Gincanas

Nas gincanas acontecerão brincadeiras lúdicas e que envolvam cultura e arte, além das brincadeiras de antigamente. “Vamos mostrar o que se fazia antigamente também, ensinando brincadeiras do tempo em que não havia internet nem celular ou tablete. Do tempo em que a rede social era pessoal e interativa. V amos ensinar a fazer jogos criativos e teremos também interações musicais. Teremos diversos momentos de muita diversão”, explica Anselmo.