27/12/2017 13:49

Quantidade de visualizações: 978

Aline Schwaab com Gilvan Melo

A informação foi repassada à Rádio Pioneira pelo Secretário Municipal de Saúde de Tangará da Serra, Itamar Martins Bonfim.

De acordo com o Secretário aumentaram as notificações de Conjuntivite e diminuíram as de Diarreia.

“Nós fechamos a semana passada com 229 casos de conjuntivite. Em todo o Mato Grosso, em todo o Brasil, está acontecendo uma epidemia mesmo, então estamos notificando. Provavelmente esse número tende a aumentar porque estão aparecendo casos novos todos os dias. Uma notícia boa é que nessa semana conseguimos abaixar os casos de notificação de diarreia. Essa semana foram apenas 62 casos; um surto que aparentemente está sendo controlado”, destacou.

O Dr. Gabriel, médico da Estratégia de Saúde da Família da Vila Esmeralda, ressaltou que é comum surtos de Conjuntivite nesta época do ano.

“Durante os surtos de conjuntivite é de suma importância as pessoas adotarem algumas medidas em sua maioria simples, mas que podem cessar a cadeia de transmissão da doença. Os surtos de conjuntivite são muito comuns nesta época do ano em virtude da aglomeração de pessoas para as festividades e iniciam geralmente com conjuntivites virais podendo evoluir para bacteriana. Essa doença como sabemos é autolimitada, ou seja, nosso próprio corpo na maior parte das vezes dará conta de combater o vírus. Porém, em virtude dos múltiplos sintomas que as pessoas acabam apresentando como a vermelhidão, coceira ocular, lacrimejamento excessivo, essas pessoas acabam por procurar assistência médica sem contar a necessidade de afastamento do trabalho e estudantil para que não continue transmitindo a doença”, disse.

O médico deixou algumas orientações para que a população evite a transmissão da Conjuntivite.

“Entre as medidas simples, mas que podem cessar essa cadeia, estão a lavagem e higiene das mãos, uso do álcool gel, não compartilhamento de objetos pessoas como toalhas, roupas, roupas de cama, não compartilhamento de copos, maquiagens e por aí vai. Além disso, por ser final de ano, que as pessoas evitem ambientes com aglomeração de pessoas, como piscinas. A pessoas que contém o vírus e entra em uma piscina pode transmitir a doença para dezenas de pessoas que frequentarem aquele ambiente. São medidas simples que a gente pode adotar no nosso dia a dia, vale para quem está com conjuntivite e também para quem quer evitar pegar uma conjuntivite. Tomando essas medidas simples a gente consegue cessar essa cadeia de transmissão na população e nas comunidades em geral”, orienta.