12/12/2017 07:36

Quantidade de visualizações: 2474

Aline Schwaab com Gilvan Melo

Foto: Gilvan Melo/ Rádio Pioneira

A informação foi confirmada pelo Assessor Pedagógico da Secretaria Estadual de Educação e Cultura – SEDUC, em Tangará da Serra, Prof. Saulo Scariot.

De acordo com Scariot a Escola Estadual Ramon Sanches Marques foi contemplada com o projeto Escola Plena, a escola em tempo integral.

“Tangará da Serra foi contemplada com a escola plena. É um projeto do Governo Federal que aqui em MT é conhecido como Escola Plena, a escola em tempo integral voltada para alunos do Ensino Médio. O Pernambuco tem o melhor índice no INDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – e ele é o primeiro porque lá mais de 50% das escolas são de tempo integral. Já o Mato Grosso ocupa a 22ª colocação do INDEB. Nesse sentido, esse projeto vem para contemplar e os alunos se dedicarem mais aos estudos, afim também de aumentar o índice do Estado no INDEB”, disse.

O Assessor explicou que no projeto, o aluno fica o dia inteiro na escola onde tem aulas normais e participa de projetos.

“A escola plena é voltada para o ensino médio. O aluno ficará o dia inteiro na escola, chegará, tomará café da manhã, lanche, almoço, banho, enfim. De manhã são as disciplinas normais e a tarde as eletivas. A escola vai se adaptar, o aluno vai ser o centro do ensino e os professores vão adaptar projetos de acordo com a necessidade de cada aluno. O detalhe é que o aluno é proibido de levar tarefa para casa”, salientou.

Conforme Saulo Scariot, o projeto não se estende a outras escolas, por enquanto. Recentemente alguns alunos e professores da E. E. Ramon Sanches Marques fizeram um manifesto se posicionando contra a implantação do projeto Escola Plena.

“No momento somente a Escola Estadual Ramon Sanches Marques foi contemplada com esse projeto, porque é feito um estudo anteriormente para abarcar esses alunos. Por exemplo, não terá mais ensino fundamental lá, mas estamos vendo a possibilidade de manter o oitavo e nono ano. Por conta disso alguns alunos são contra, porque muitos estudam de manhã e querem trabalhar a tarde. Mas aproveito a oportunidade para falar com os pais, quanto o seu filho recebe para trabalhar a tarde? Quanto ele vai receber se dedicando mais aos estudos? A escola de tempo integral tem os maiores índices no ENEM, o índice de evasão escolar é 0, então é a oportunidade desse aluno concorrer de igual para igual com o aluno da escola particular. Existe também o conflito com os professores porque vai mexer em todo o quadro dos professores. Quem tem duas redes, terá que se dedicar somente a uma, terá que escolher. E, para trabalhar na Escola Plena tem que passar pelo seletivo, o professor vai dar uma aula de 20 minutos para uma banca capacitada que vai avaliar se esse professor tem perfil ou não para trabalhar na Escola Plena. Nós precisamos ocupar o tempo desses jovens. Nós queremos hoje que os alunos se dediquem mais aos estudos. Será que esse trabalho a tarde contempla mais a renda dele ou somente é para ele ocupar esse tempo ocioso. Precisamos que os jovens realmente adquiram conhecimento para passar nas provas do ENEM e seletivos”, destacou.

O Assessor destacou ainda que aqueles alunos que não desejam ingressar no projeto Escola Plena, têm a oportunidade de se matricularem em outras escolas regulares.

“Os alunos que são contra têm a opção de se ausentar da escola e procurar outra escola, por conta disso as escolas 13 de Maio, 29 de Novembro e João Batista estão prontas para recebe-los, mas tem que se inscrever na Matrícula Web a partir do dia 16 de janeiro de 2018”, ressaltou.

A Escola Plena passa a funcionar na Escola Estadual Ramon Sanches Marques a partir de 15 de fevereiro de 2018. “No dia 15 de fevereiro de 2018 nós começaremos como escola plena. Os professores que forem selecionados vão receber uma formação da Seduc. Então em 2018, a Escola Plena em Tangará da Serra será a Escola Estadual Ramon Sanches Marques. O aluno que hoje sair da Ramon vai se arrepender. E os pais que têm o interesse de procurar a escola, podem fazer pelo processo de matrícula web. A Escola Plena é uma conquista para a sociedade”.

Rematrículas e matrículas

Conforme o Assessor, o ano letivo de 2017 da rede estadual de ensino será encerrado no próximo dia 22. As rematrículas já estão acontecendo e as novas matrículas são online.

“A partir do dia 22 de dezembro encerra o ano letivo e retorna no dia 15 de fevereiro juntamente com o calendário do município. Isso gera economia para o município e na logística com os alunos. Quem já estuda na escola e quer se manter na mesma escola já pode procurar a secretaria e assinar a rematrícula. Para os alunos que querem procurar outra escola, têm que entrar no site da Seduc, no link Matrícula Web. Lá o responsável vai fazer um cadastro com dados pessoais e e-mail e esperar para fazer a matrícula nos dias 16, 17, 18 e 19 de janeiro onde fará a escolha da escola”, disse.

Saulo Scariot aproveitou ainda para fazer um balanço do ano letivo de 2017. “O nosso ano letivo 2017 foi muito positivo. Contamos com a construção de três quadras poliesportivas em Tangará da Serra, a retomada das obras do Altos do Tarumã que estão previstas para começar entre janeiro e fevereiro, fora as outras conquistas que professores e diretores conseguiram no âmbito da escola. Só tenho a agradecer o apoio de todos eles e o meus parabéns a todos”, finalizou.