05/12/2017 13:09

Quantidade de visualizações: 77

Marlenne Maria com Aline Schwaab

O alerta foi feito pelo vereador em sua fala na tribuna da Câmara na última sessão ordinária e também em entrevista à Pioneira. Ele lembrou que a preocupação e cuidado precisam ser redobrados no período chuvoso.

Sebastian Ramos ressalta que todos precisam assumir sua parte de responsabilidade, inclusive o Poder Público. “Com o retorno das chuvas vem também a preocupação coma dengue. Faço um alerta ao Executivo e as famílias para que todos fiquemos atentos para que o mosquito não prolifere. Que não tenhamos pessoas infectadas ou maiores preocupações como já tivemos em outros anos e que o Executivo possa promover orientações e informações à população sobre como lidar com isto”.

O vereador alertou também a SINFRA e o setor de fiscalização para observarem questões ligadas ao lixo e terrenos baldios. “É preciso que tomem providências em relação a estes terrenos baldios, ao lixo em ruas e em frente às residências. Cabe um alerta e uma preocupação para que todos tenhamos um final de ano e começo de ano sem elevação de índices da dengue em Tangará da Serra”.

Novembro azul

Durante todo o mês, o vereador cobrou ações do poder público em relação a prevenção do câncer de próstata, tema da campanha novembro Azul. “Na condição de vereador ao usar a tribuna ao longo de novembro cobramos muitas vezes sobre questões que envolvem o novembro azul. Como cidadão, vereador e presidente da comissão de saúde, reivindicamos por parte do Executivo, por meio da Secretaria de Saúde agisse em torno da discussão sobre a prevenção do câncer de próstata. Pode parecer um assunto pequeno, mas é um tema que chama a atenção da saúde pública no Brasil e no Estado e aqui em Tangará. Encerro o mês ainda preocupado com o tema e reivindico mensalmente ações em torno da saúde dos homens por parte da Secretaria de Saúde. E gostaria imensamente que as secretarias pudessem promover orientações, debates e difundir informações afim de que a incidência do câncer seja reduzida”.