18/11/2017 06:44

Quantidade de visualizações: 464

Marlenne Maria - da Redação

O evento acontecerá no Sindicato Rural, com a presença de renomados palestrantes. O “Soja Brasil” é um evento organizado em conjunto pela Aprosoja junto com o Canal Rural e EMBRAPA.

“É uma grande expedição que percorre os estados produtores de soja do país para fazer um levantamento e difundir tecnologia. O Canal Rural entra com esta carreta onde são realizadas as palestras. Este ano teremos a Kelen Severo, apresentadora do Canal Rural. Ela é uma pessoa muito bem quista no setor e acredito que será muito bom ouvi-la”, explicou Eloíza Zuconelli.

Segundo ela o tema neste ano será O futuro já chegou – o que a tecnologia tema oferecer à agricultura. “É uma iniciativa da FAMATO e do IMEIA. É um lugar para reunir ideias de inovação. Eles estão fazendo um trabalho para atrair empresas que estão em desenvolvimento, para que tragam soluções para o agro. Eles fazem eventos, apresentando problemas e buscando soluções tecnológicas de inovação. Eles farão palestra também dentro deste evento Soja Brasil”.

Interessados em participar podem comparecer ao Sindicato rural no dia 23 de novembro das 19:00 às 21:00 e dia 24 no período da manhã.

Aprosoja

A Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso foi a primeira Aprosoja do país e é hoje a instituição de maior visibilidade e talvez de maior credibilidade dentro do agronegócio. Depois da criação da entidade em MT foram criadas outras no país com o propósito de estimular o agronegócio.

A entidade tem núcleos espalhados em todo o estado. Tangará, Diamantino, Campo Novo, Sapezal e Campos de Julho tem núcleos na região. A entidade realizou recentemente a eleição da nova diretoria, que contará a partir de janeiro para um mandato de 3 anos com o produtor tangaraense Diogo Rutile como vice-presidente para os núcleos regionais.

Também foram eleitos novos delegados para os núcleos no estado, os quais são responsáveis pela organização de reuniões mensais ordinárias e buscar as demandas dos produtores. “O objetivo da entidade é representar os interesses dos produtores de soja e milho, mas acabamos abrangendo outras cadeias produtivas, porque sempre buscamos diversificação. Quem planta soja, planta milho, muitos produzem algodão, outros produzem sementes. Hoje buscamos a 2ª safra com diversificação por práticas conservacionistas usadas já há bastante tempo. Precisamos avançar nisto ainda, mas os desafios estão postos a nós todos os dias e o produtor tem se virado bem”, disse a Engenheira Agrônoma Eloíza Zuconelli, em entrevista à Rádio Pioneira.

Eloíza é a Delegada Coordenadora do núcleo da Aprosoja em Tangará da Serra até o final do ano. “O nosso núcleo é bastante diferenciado e tenho bastante orgulho de fazer parte deste núcleo, porque aqui temos grandes personalidades”, disse. Na entrevista, ela ressaltou a importância de se avançar na politização da população brasileira para conseguir resultados melhores no país. “Precisamos aprender a gostar de ler, a nos politizarmos, não só politicamente, mas em todos os sentidos e é muito importante. A história de que religião, política e futebol não se discute, acho que é medíocre. Nos acostumamos com isto e engolimos coisas prontas. Precisamos mudar esta cultura no país e vermos o que queremos para nós: se queremos um país onde somos escravos de um governo ou se queremos ser livres. E para sermos livres, precisamos trabalhar, porque não existe almoço grátis”.