03/11/2017 14:26

Quantidade de visualizações: 352

Rádio Pioneira com Assessoria PJC/MT

Fotos: Reprodução/GazetaDigital


Otmar de Oliveira

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que não houve excesso por parte dos policias militares que prenderam 3 servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) que participavam de um protesto nas imediações do Palácio Paiaguás esta semana. Um vídeo gravado mostra os policiais usando spray de pimenta contra servidores, imobilizando e algemando os participantes. Reveja o vídeo da confusão no final da matéria.

Para Taques, os servidores estavam atrapalhando a circulação de pessoas no local. “A greve é um direito fundamental do cidadão. Manifestação é um direito constitucional dentro da legalidade, não há na constituição direito de manifestar e proibir a livre circulação das pessoas o cidadão tem direito de ir e vir. Se houve excesso a corregedoria vai ver, mas eu entendo que não”.

Cerca de 50 policiais militares estiveram no local. Os servidores, que estão em greve há quase 2 meses, reivindicam reajuste salarial e estão pressionando o governo a atender ao pedido. Por sua vez, o governo não vem sinalizando resposta já que o Executivo alega não ter dinheiro para fazer o recomposição.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que os procedimentos tomados durante a manifestação foram legais e foram motivados pela necessidade de liberação da via pública. Conforme a PM, antes do atrito, os servidores haviam sido avisados sobre a proibição de bloquear a rua desde o início do protesto.

O uso de produtos químicos e as detenções, conforme a nota, ocorreram após várias tentativas de negociação e recusa dos manifestantes e obedecer aos pedidos.