11/10/2017 14:08

Quantidade de visualizações: 166

Marlenne Maria - da Redação

A informação foi repassada em entrevista concedida à Rádio Pioneira pelo Professor Agnaldo Garrido que responde pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

Ele explica que antigamente as pessoas ingressavam no benefício, que é direito do cidadão idoso e da pessoa com deficiência e permaneciam recebendo sem precisar de atualização de cadastros. “Como a Assistência Social é não contributiva, contribuindo ou não, a pessoa tem o direito garantido. Estamos atualizando os cadastros por ordem de Decreto Presidencial. Antes as pessoas recebiam o benefício e tinham para sempre. Agora precisa fazer a atualização do cadastro a cada dois anos. E alguns benefícios se não forem atualizados os cadastros, podem ser cortados”, disse.

Garrido ressaltou que toda a equipe da pasta está bastante comprometida e preocupada com a questão. “Muitas pessoas não estão atualizando os cadastros. Antes, o benefício era independente de ter ou não o cadastro. Agora, o CadUnico tem que estar atualizado. O INSS concede o benefício, mas tem que ter o cadastro. Precisamos entender esta condição do idoso e das pessoas com deficiência. O Governo Federal está exigindo do INSS e do Cadastro Único observação muito acirrada em cima desta questão, e por isso precisam atualizar para evitar a suspensão. Mesma coisa o Bolsa Família”.

Segundo ele, alguns benefícios já foram cortados. Garrido alerta que famílias de outros estados ou cidades que vieram para Tangará da Serra precisam atualizar o endereço no cadastro. “As pessoas muitas vezes migram para cá e continuam recebendo o benefício lá no Nordeste, mas nestes casos será cessado. Pessoas que tem deficiência ou idosos que não conseguem chegar até os CRAS, devem informar a Secretaria de Assistência Social que faremos a visita nas casas. Nossa equipe já visitou várias casas de idosos que estão acamados. Visitaram também o Lar do Idoso para atualizar o cadastro para que possam manter o benefício. É um momento de crise e precisamos estar vigilantes para que não sejam perdidos estes benefícios, porque esta transferência de rendas é a manutenção de muitas famílias aqui.”.

Informações podem ser passados para a Secretaria Municipal de Assistência Social através do telefone da Prefeitura: 3311-4800 ou ainda nos postos de saúde ou ainda nos CRAS.