11/10/2017 08:02

Quantidade de visualizações: 94

Aline Schwaab com Franthescolly Gomes

Fotos: Franthescolly Gomes/ Rádio Pioneira

Aconteceu na noite desta terça-feira (10), o Circuito Aprosoja Universitário no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Tangará da Serra – ACITS.

A palestra intitulada “Um novo mundo, e agora? Como a tecnologia e a sociedade conectada vão influenciar a minha vida profissional?”, foi ministrada pelo diretor e apresentador do Programa Café Brasil, Luciano Pires.

A Delegada da Aprosoja em Tangará, Eloisa Zuconelli, falou da importância do evento. “O Circuito Universitário nasceu da observação ao longo dos anos do grande circuito que a Aprosoja realiza anualmente para os produtores,onde fomos percebendo que a sociedade que consome o que produzimos precisa saber mais sobre nós, principalmente essa comunidade universitária, que será nossa futura mão de obra e empreendedores no mercado”.

Conforme Zuconelli, o Circuito Aprosoja Universitário tem como objetivo aproximar a população da cidade dos produtores. “Então, esse circuito universitário pretende despertar, levar informações do Agro, quebrar alguns paradigmas que existem por falta de conhecimento do que nós fazemos e do que pretendemos para o nosso futuro como um todo e mostrar o quanto estamos interligados. Querendo ou não, somos todos Agro, dependemos uns dos outros, então o grande objetivo do circuito universitário é aproximar a sociedade, a comunidade urbana, do nosso meio rural”.

Luciano Pires, comunicador, cartunista, escritor e colunista de várias revistas e sites nacionais e também criador, diretor e apresentador do Programa Café Brasil, foi o palestrante da noite e falou à Pioneira sobre o assunto abordado.

“Essa é a segunda vez que eu venho para o Circuito Aprosoja e é fantástico ve ruma abertura como essa, uma movimentação como essa, em dia de semana, dia de jogo do Brasil e a garotada está toda aqui para discutir ideias. Eu não vim dar aula de matemática, de geografia ou ensinar a plantar, eu vim falar de ideias e esse é um tema que não tem sido muito trabalhado. Então para mim do meu ponto de vista profissional é um desafio e do ponto de vista da Aprosoja é a grandeza que esse pessoal tem de abrir espaço para isso porque eles estão investindo para trazer discussão de ideias e não apenas processo para melhorar o seu trabalho no dia a dia, eles querem melhorar a cabeça. Isso tem potencial de mudar a cidade, tem um potencial gigantesco e a cidade que acaba se beneficiando com isso”, disse.

Luciano comentou também sobre a chamada “geração testemunha”. “Tem um apelido da palestra que é Geração T, geração testemunha, a geração das pessoas que sabem tudo que acontece, mas não sabem porque acontece. Então eu estou discutindo isso, do que adianta você ter acesso a toda a informação se você não tem repertório para dar um sentido a essa informação. Ao invés de investir em um celular mais novo, tem que investir em ter repertório para dar sentindo à informação”.

O Circuito Aprosoja Universitário é uma realização da Aprosoja-MT.

No dia 09 o circuito passou pelo município de Diamantino, no dia 10 em Tangará da Serra e no dia 11 no município de Campo Novo do Parecis

​Tangará: influências da tecnologia foram tema de palestra da Aprosoja​Tangará: influências da tecnologia foram tema de palestra da Aprosoja​Tangará: influências da tecnologia foram tema de palestra da Aprosoja​Tangará: influências da tecnologia foram tema de palestra da Aprosoja​Tangará: influências da tecnologia foram tema de palestra da Aprosoja​Tangará: influências da tecnologia foram tema de palestra da Aprosoja