11/08/2017 13:33

Quantidade de visualizações: 1894

Aline Schwaab com Gilvan Melo

Foto: Gilvan Melo/ Rádio Pioneira

Silvanei Lopes Aquino, conhecido como “Ceará”, foi preso na tarde desta quinta-feira (10), pela Polícia Judiciária Civil de Tangará da Serra durante cumprimento de mandado de prisão.

Silvanei é suspeito de efetuar disparos contra seu vizinho, Ivaldo Iung, após uma discussão por causa de som alto no último final de semana, no Distrito de Progresso.

Conforme o Investigador Lázaro Ribeiro, o suspeito efetuou três disparos contra a vítima. “Após a tentativa no Distrito de Progresso, que causou muito clamor na sociedade, providenciamos a prisão preventiva do suspeito e, na tarde de ontem (10), conseguimos efetuar a prisão do suspeito, vulgo Ceará. Ainda estamos checando se ele tem passagem ou não, mas até o momento sabemos que ele tem muito ‘Maria da Penha’ e um porte ilegal de arma. Segundo informações da vítima e do suspeito, o motivo da tentativa foi um som alto. Ele disse que mora a uns 100 metros da casa da vítima, foi até lá, tiveram uma discussão e ele efetuou três disparos, um de alerta e dois que acertaram a vítima”.

A vítima, Ivaldo Iung, está internada em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), conforme a polícia. “Caso venha a morrer, o suspeito vai responder por homicídio. Já se encontra a disposição da justiça”.

O suspeito relatou a reportagem como tudo aconteceu. “Eu pedi para eles abaixarem o som e vieram com agressão. Eu já conhecia eles e direto tem confusão com som lá, mas não acontece nada. E eu fui falar, eles partiram para agressão e a minha única defesa foi isso. Eram em quatro. Primeiro eu dei um tiro de alerta no chão e depois na hora que estava brigando, outro disparo. Mas eu não tive mira, foi no meio da briga mesmo. Eu me arrependi e agora vamos ver o que vai acontecer. A intenção era alertar, mas como teve a briga aconteceu isso”, disse.

Silvanei Lopes Aquino foi conduzido para o Centro de Detenção Provisória de Tangará da Serra, onde ficará à disposição da Justiça.