19/05/2017 07:44

Quantidade de visualizações: 128

Rádio Pioneira com G1/MT

Manifestantes se reuniram carregavam faixas e cartazes em Cuiabá (Foto: André Souza/G1)

Manifestantes se reuniram na Praça Ipiranga, no Centro de Cuiabá, nesta quinta-feira (18) para pedir a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB). O ato foi convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e movimentos sociais. Com faixas e cartazes, os manifestantes ‘fecharam’ o trânsito na região por alguns minutos. Os organizadores e a PM não estimaram o público presente.

O protesto foi motivado pela reportagem publicada pelo jornal ‘O Globo’ na quarta-feira (17). Segundo o jornal, o empresário Joesley Batista, proprietário da JBS/AS entregou à Procuradoria Geral da República (PGR) a gravação de uma conversa em que Temer dá aval para a compra do silencia do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB), preso na Operação Lava Jato.

Ato defende eleições diretas para presidente no Brasil (Foto: André Souza/G1)Ato defende eleições diretas para presidente no Brasil (Foto: André Souza/G1)

Ato defende eleições diretas para presidente no Brasil (Foto: André Souza/G1)

Além da renúncia de Temer, os manifestantes defendem a realização de eleições diretas para presidente.

“Se o povo não vier para a rua nós vamos sofrer outro golpe contra a democracia. Não podemos deixar que continue do jeito que está”, afirmou o presidente da CUT-MT, João Dourado.

No ato, os manifestantes cantaram o hino nacional e gritaram palavras de ordem contra Temer. Por alguns momentos, eles invadiram a rua durante e gritaram palavras de ordem e seguraram cartazes e faixas com os dizeres "Diretas Já", "Fora Temer" e "Nenhum direito a menos".