18/05/2017 14:33

Quantidade de visualizações: 728

Rádio Pioneira com Gazeta Digital

Otmar de Oliveira/Arquivo A Gazeta

Pai de um menino de 6 anos registrou boletim de ocorrências na Polícia Civil, contra possível abuso sexual sofrido pela criança, enquanto passava final de semana na casa da mãe, em Cuiabá. Fato foi registrado na 1ª Delegacia de Polícia, na região central, na quarta-feira (17) e encaminhada para Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica).

Segundo o pai, ao verificar o órgão genital do menino, percebeu inchaço e perguntou o que havia acontecido. Criança contou que o irmão havia dado um chute em sua virilha.Pai suspeitou que o filho poderia ter sofrido abuso sexual, quando chegou em casa no final da tarde do último domingo (14), após passar a noite de sábado (13) e o Dia das Mães, com a genitora, e reclamar de dores no órgão genital.

Preocupado, homem levou o filho até uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde uma médica suspeitou de abuso e pediu exames. Após examinar os documentos, médica apontou que não havia lesão na virilha, como o menino havia dito.

Diante da desconfiança de que o menino sofreu abuso sexual, pai procurou a polícia e registrou o fato, que passa a ser investigado pela delegacia especializada.

Outro caso

Em Castanheira (779 km a noroeste de Cuiabá), outro caso envolvendo menino de 6 anos foi registrado. O pai da criança registrou boletim de ocorrências contra o padrasto, J.B, de 55 anos, que tomava conta do menino.

De acordo com a denúncia, a mãe do menino abandonou-o com o padrasto, junto com outros filhos e assim que o ex-marido tomou conhecimento, retomou a guarda do filho. Entretanto, o menino apresentou comportamento diferente e acabou relatando que o padrasto urinou nas suas nádegas, quando tomava banho.

Crime também foi repassado para a Deddica, em Cuiabá, que passa a investigar.

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes

Nesta quinta-feira (18), o país lembra do abuso sexual sofrido por crianças e adolescentes. Em Mato Grosso, dados da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH), apontam que mais de 680 denúncias relacionadas a casos de violência sexual infantil foram registradas em 2013. Em 6 anos, mais de 3 mil casos foram denunciados, conforme balanço.