16/04/2017 06:39

Quantidade de visualizações: 452

Rádio Pioneira com Assessoria

Em MT, 780 mil pessoas devem ser vacinadas contra a gripe a partir desta segunda

Em Mato Grosso, 780 mil pessoas devem ser vacinadas contra o vírus da gripe a partir desta segunda-feira (17). Esse é o número estimado do público-alvo da campanha, lançada nessa quinta-feira (13) pelo Ministério da Saúde, e cujo dia D de mobilização será no dia 13 de maio. Em Tangará da Serra, o dia “D” de imunização acontecerá em 20 de maio, devido ao aniversário da cidade.

O Ministério da Saúde tem a meta de vacinar, pelo menos, 90% da população prioritária, considerada de risco para complicações por gripe. Em Tangará da Serra devem ser vacinadas 21.520 pessoas.

A vacina é contraindicada para pessoas que têm histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou para pessoas que tenham alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. É importante procurar o médico para mais orientações.

Mato Grosso não registrou nenhum caso de influenza neste ano. Até 1º de abril deste ano, foram registrados 276 casos de influenza em todo o país e 48 mortes. Do total, 21 foram por H1N1, sendo que seis evoluíram para óbito.

Conforme o Ministério da Saúde, a novidade deste ano é que os professores, tanto da rede pública quanto da privada, passam a fazer parte do público-alvo da campanha.

Outros grupos considerados alvo da campanha são pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, mulheres que tenham dado à luz há menos de 45 dias, presos e adolescentes cumprindo medidas socioeducativas, e funcionários do sistema prisional.

As pessoas que têm doenças crônicas não transmissíveis, incluindo aquelas com deficiências específicas, também devem se vacinar. Esse grupo deve apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão ir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina, sem necessidade de prescrição médica.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações da doença, internações e mortes, assegura o Ministério da Saúde. Ainda segundo a pasta, estudos mostram que a imunização pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe.

A dose da vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/H1N1, A/H3N2 e influenza B.

Prevenção

O vírus da gripe é transmitido por meio de contato com secreções eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar, e ainda por meio das mãos e objetos contaminados quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A recomendação para prevenir a doença lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar locais com aglomeração de pessoas.

Sintomas

Os principais sintomas da gripe são febre, tosse ou dor na garganta, dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. O agravamento da doença pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Reações adversas

Algumas pessoas podem apresentar reação após tomarem a dose da vacina, como dor no local da injeção, eritema e enrijecimento. Esses efeitos costumam passar em 48 horas, segundo o Ministério da Saúde.

Leia também: http://radiopioneira.com.br/noticia/39631/%E2%80%8Btangara%3A-campanha-de-vacinacao-contra-gripe-h1n1-comeca-dia-17