15/04/2017 07:31

Quantidade de visualizações: 140

Rádio Pioneira com G1/MT

Dengue, vírus da zika e febre chikungunya são transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti (Foto: Divulgação)

Os casos de dengue, vírus da zika e febre chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, caíram 87% em Mato Grosso até o dia 8 deste mês, segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT). Os dados levam em conta o número de casos notificados no mesmo período em 2016.

Conforme o balanço, este ano, já foram notificados 6.176 casos no estado – sendo 4.769 de dengue, 627 de vírus da zika e 780 de febre chikungunya – contra 48.630 notificações no mesmo período do ano passado. Naquele ano, foram 24.162 casos de dengue e 23.276 de vírus da zika, segundo a SES.

Até o momento, não foram registrados óbitos por dengue no estado, mas existem 11 casos em investigação nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande (2), Canarana, Colíder, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste, Sinop (3) e em Campo Grande – nesse último, o caso seria de uma pessoa que teria contraído a doença no estado e morrido em Mato Grosso do Sul.

Segundo o balanço, do total de casos de dengue registrados em 105 municípios, 1.035 foram notificados apenas em Cuiabá, um aumento de quase 10% em relação ao ano passado. O número de casos de febre chikungunya também cresceram na capital: foram 8 notificações em 2016 contra 138 registros no mesmo período deste ano. Em Cuiabá, apenas os casos de vírus da zika apresentaram queda: de 2.859 em 2016 para 41 este ano.

Já os casos de vírus da Zika foram notificados em 42 municípios no mês de março, enquanto que os casos de febre chikungunya foram registrados em 29 municípios.