11/01/2017 10:31

Quantidade de visualizações: 114

Rádio Pioneira com G1/MT

Balanço oficial com o valor final total da dívida deve ser divulgado em março (Foto: Luiz Alves/Prefeitura de Cuiabá)

As dívidas da Prefeitura de Cuiabá são de aproximadamente R$ 65 milhões, segundo o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB), que tomou posse no dia 1º de janeiro. Segundo Emanuel, o valor é exclusivamente referente às dívidas da gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (PSB).

Emanuel afirmou que o montante da dívida ainda pode aumentar. Segundo ele, um balanço oficial com o valor final do déficit deve ser concluído no dia 31 de março e divulgado pela prefeitura.

O saldo negativo, de acordo com o chefe do Executivo, deve impactar nos investimentos. “A dívida amarra a nossa capacidade de investir e limita novos gastos. Por isso, a ordem é manter o equilíbrio fiscal para não comprometer as ações da prefeitura”, declarou Emanuel.

Para cortar gastos, o prefeito afirmou que, entre outras ações, não deve convocar os aprovados em concursos públicos municipais e não fazer novos investimentos. "Nosso plano é investir em obras que estão paralisadas e que já possuem recursos destinados, para evitar novos gastos”, disse.

Além disso, a prefeitura deve enxugar o número de cargos comissionados no órgão. A previsão é cortar a metade dos comissionados, que, eram 727.

De acordo com o prefeito, nenhuma área específica deve ser afetada por causa da dívida. “Estou muito recente no cargo, mas a principal medida a ser adotada agora é segurar dinheiro para que nada fique comprometido”, afirmou.

Ainda segundo Emanuel, uma descriminação detalhada dos gastos na última gestão foi solicitada pela prefeitura. O documento também deve ser divulgado em março.

Ações na prefeitura
Há pouco mais de uma semana no cargo, Emanuel já exonerou 608 funcionários comissionados. O ato foi anunciado um dia após a posse. O novo prefeito também assinou outros 12 decretos que estabelecem as prioridades do governo.

Entre as ações, ele determinou que a Secretaria Municipal de Educação realize estudos de viabilidade para a implantação do programa "Hora Estendida” nas creches e nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Cuiabá.