05/01/2017 07:25

Quantidade de visualizações: 135

Rádio Pioneira com G1/MT

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) contabilizou 56 casos confirmados de microcefalia em Mato Grosso em 2016, segundo balanço divulgado, nesta quarta-feira (4), pela pasta. Ao todo, o ano de 2016 teve 347 casos notificados de microcefalia, porém, 158 foram descartados, enquanto outros 133 seguem sob investigação. Os dados correspondem ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016.

São considerados com microcefalia os bebês com perímetro cefálico em recém-nascidos de 31,9 cm para meninos e 31,5 cm para meninas. O parâmetro é do Ministério da Saúde, seguindo recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em dezembro, o parâmetro para diagnóstico da doença já havia diminuído, passando de 33 cm para 32 cm.

Conforme os dados coletados pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs/MT), as notificações foram registradas em 56 dos 141 municípios do estado, sendo que Rondonópolis (109), Cáceres (58) e Cuiabá (47) foram as cidades com mais registros.

Os casos confirmados foram detectados em 17 municípios: Cáceres (4), Campinápolis (1), Cláudia (1), Comodoro (1), Cuiabá (15), Juara (1), Lucas do Rio Verde (1), Peixoto de Azevedo (1), Porto dos Gaúchos (1), Primavera do Leste (1), Rondonópolis (18), São José do Povo (1), Sapezal (1), Sinop (1), Sorriso (3), Tapurah (1) e Várzea Grande (4).

Dentre estes, 12 casos foram confirmados por amostra positiva do vírus da Zika nos municípios de Cuiabá (9), Porto dos Gaúchos (1), Primavera do Leste (1) e Várzea Grande (1).

Mortes
Dentre os 347 casos notificados, o balanço aponta que 25 evoluíram para óbito após o parto ou durante a gestação. Porém, apenas 8 foram confirmados como microcefalia em Cuiabá (5), Primavera do Leste (1), Rondonópolis (1) e Sinop (1).