30/12/2016 14:11

Quantidade de visualizações: 218

Aline Schwaab com Heverton Luiz

Vanderlei Reck Junior - Presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra

Em entrevista à Rádio Pioneira, o Presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra, Vanderlei Reck Junior, avaliou o ano de 2016 como positivo para o agronegócio, apesar da crise financeira enfrentada pelo país.

Reck Junior destacou que avaliando 2016 a nível federal, foi um ano muito difícil, principalmente dentro do cenário político. “Com uma economia que não caminha muito bem e quando traz isso para dentro do estado de Mato Grosso não é muito diferente também, um ano muito apertado na questão econômica. Mas, nós do Sindicato Rural, olhamos o ano de 2016 com bons olhos. Foi um ano bom para a agricultura, apesar do custo dos produtos subir cada vez mais. Estamos com a safra 2016/2017 plantada, o clima está colaborando muito com essa produção, está um ano muito bom, então a gente faz uma avaliação de 2016 para o agronegócio muito positiva e ao mesmo tempo muito preocupante pelo cenário nacional, porque vivemos em sociedade e sabemos que o índice de pessoas desempregadas é muito grande”.

Para o ano de 2017, Reck afirmou que as expectativas são positivas. “Esperamos que em 2017 as coisas possam melhorar. Para o Sindicato, a expectativa é muito boa, porém tem muita ‘água para passar debaixo da ponte’ até a colheita. 2017 a gente sabe que não será um ano fácil para todos os setores, mas somos otimistas”.

O presidente do Sindicato Rural aproveitou ainda para deixar uma mensagem de fim de ano à população. “Sabemos que o país não está bem, que o Estado não está bem e que o município não está bem, mas são nesses anos difíceis, nessas horas que a coisa está mais apertada, que é o momento de fazermos uma reflexão, ver onde podemos ajustar para melhorar. Esses anos difíceis também são anos de oportunidades. É difícil falar de oportunidades perante um cenário tão complicado, mas é preciso buscar forças, ter expectativas e buscar alternativas para sobressairmos dessas dificuldades. Eu tenho certeza que o povo brasileiro, o povo matogrossense, o povo tangaraense é um povo bom, trabalhador e criativo e eu tenho certeza que vai buscar fazer a diferença em 2017 para superar todos os desafios que vêm pela frente”.