19/12/2016 14:31

Quantidade de visualizações: 409

Aline Schwaab com Heverton Luiz

Fotos: reprodução Facebook

A seleção aconteceu no dia 15 de dezembro em São Paulo. O Projeto Anjos da Lata de Tangará da Serra conquistou o segundo lugar na categoria Cultura Popular.

Anselmo Parabá, chefe do Departamento de Cultura de Tangará da Serra é o idealizador e criador do projeto Anjos da Lata. Em entrevista à Pioneira, ele falou sobre a participação no evento e a conquista do prêmio.

“Eu fui na semana passada para São Paulo para receber o prêmio pela participação no Brasil Criativo e foi muito gratificante. Uma experiência maravilhosa, na certeza de estarmos no caminho certo. Ficamos na segunda colocação. Eu fiquei muito feliz com isso e com certeza, isso vai mudar a trajetória do nosso projeto, não só no estado, mas a nível de Brasil também. Foram mais de 2 mil inscrições, divididas em 22 categorias. Eu fiquei dentro da categoria de Cultura Popular, no eixo de Expressões Culturais, fui finalista e ficamos na segunda colocação. Foi uma votação online e eu agradeço a todos os tangaraenses que votaram no projeto”, disse.

Anjos da Lata

O Projeto existe em Tangará da Serra há cerca de quatro anos. De acordo com Parabá, A ideia é que o Projeto Anjos da Lata seja formatado como tecnologia social com um portal à distância, com material didático impresso, com vídeo aulas e todo o material para dar assessoria para as diversas cidades que tenham interesse.

“O projeto Anjos da Lata é uma pesquisa que eu venho fazendo desde 2004, através do reaproveitamento de materiais reciclados. Esse formato e proposta inovadora que tem o Anjos da Lata hoje foi fundado aqui, mas parte da pesquisa eu já venho desenvolvendo desde a minha trajetória artística em Cuiabá e aqui em Mato Grosso como um todo. Há mais ou menos quatro anos estou aqui em Tangará com o projeto Anjos da Lata aliado a práticas do serviço social, com esse formato de tecnologia social. Hoje estamos atuando diretamente dentro de algumas escolas; temos três núcleos espalhados pela cidade. O Projeto acontece de forma voluntária fora do meu horário de expediente e nos finais de semana. Temos alguns parceiros que sempre estão com a gente, a Prefeitura, as escolas, que abraçam a causa e temos a certeza de estar no caminho certo pela expressividade que teve o projeto dentro do Prêmio Brasil Criativo”.

Parabá destacou ainda que a partir da participação no Prêmio Brasil Criativo, novas oportunidades de expansão do Projeto Anjos da Lata devem surgir. “A gente conseguiu fazer muitos contatos durante o prêmio. Foi o único projeto que se apresentou no palco principal, então eu tive a oportunidade de fazer uma apresentação artística, de fazer uma dinâmica de grupo e isso acabou possibilitando contato com todo mundo que estava no evento e que com certeza vai abrir muitas portas. Como premiação, nós teremos alguns serviços de mentoria que vão proporcionar capacitação para desenvolver o projeto para o próximo ano e a possibilidade de fazer um financiamento público através do Cartago”.

Leia também:

Tangará: Projeto Anjos da Lata concorre a prêmio nacional

Tangará: projeto Anjos da Lata é eleito um dos três melhores do país pelo voto popular

​Tangará: Projeto Anjos da Lata conquista 2º lugar no Prêmio Brasil Criativo​Tangará: Projeto Anjos da Lata conquista 2º lugar no Prêmio Brasil Criativo​Tangará: Projeto Anjos da Lata conquista 2º lugar no Prêmio Brasil Criativo​Tangará: Projeto Anjos da Lata conquista 2º lugar no Prêmio Brasil Criativo​Tangará: Projeto Anjos da Lata conquista 2º lugar no Prêmio Brasil Criativo