30/11/2016 14:59

Quantidade de visualizações: 615

Aline Schwaab com Heverton Luiz

Itamar Bonfim - Secretário Municipal de Saúde de Tangará da Serra

A informação foi repassada à Pioneira pelo Secretário Municipal de Saúde de Tangará da Serra, Itamar Bonfim.

O caso suspeito de meningite que ocasionou a morte de Vitor Gabriel Nunes Costa de 04 anos, ainda está em averiguação pela Secretaria de Saúde.

De acordo com o Secretário, o laudo com o resultado deve chegar nesta quinta-feira (01-12). “No dia em que essa criança apareceu no hospital com os sintomas, foram tomadas todas as providências. A equipe da Vigilância Epidemiológica, os médicos e os profissionais de saúde, trabalharam até madrugada para tentar diagnosticar. Foi colhido material e no momento esse material deu apenas sugestivo para meningite bacteriana, não havia nada comprovado”.

A partir da internação da criança e da suspeita de meningite, as medidas necessárias foram tomadas. “Mesmo assim a Vigilância fez todo o bloqueio, com os profissionais de saúde, com a família, com as pessoas que tiveram contato com a criança. Coletamos um novo material e encaminhamos para o Lacem – Laboratório Central de Mato Grosso. Nós recebemos no outro dia, que foi ontem (29), a resposta do primeiro exame que deu negativo. As 19h, nós recebemos a bacterioscopia que comprovou a presença de uma bactéria gram-positiva; essa não causa surto, se ela fosse gram-negativa, o problema seria maior", pontuou Bonfim.

Diante da situação, uma comissão de profissionais da saúde foi criada para atestar a morte cerebral da criança. "Uma comissão montada por médico neurologista, pediatra e clínico geral, para eles darem um parecer sobre a morte encefálica. Necessitou de um exame angioressonância que foi feito na Doyon. Estamos aguardando ainda o resultado deste e aguardando o resultado de uma nova amostra do exame de Cuiabá que sairá na quinta-feira (01). Se tiver qualquer dúvida ainda, será encaminhada uma amostra para o instituto em SP, mas se confirmar, a gente encerra o caso sabendo qual o tipo de meningite”, disse.

De acordo com Bonfim, na creche Atacílio de Souza, localizada no Jardim Goiás, onde a criança estudava, os profissionais da saúde fizeram orientações aos pais sobre os sintomas da doença.

“Na segunda-feira (28) fomos na creche junto com o Secretário de Educação, explanamos os protocolos das meningites e acalmamos os pais, os professores e os alunos. Foram feitas apenas orientações, até porque já tinha três dias que a criança não ia na escola, então não teve contato direto. Ela tinha o cartão rigorosamente preenchido, com todas as vacinas em dia. O que nós recomendamos agora é que qualquer caso que venha com uma dor de cabeça e febre, imediatamente procure uma unidade de saúde mais próxima, se for em um horário que está fechado, procure a nossa UPA, para não ficar esperando e o caso agravar”, salientou.

Vitor Gabriel Nunes Costa foi internado com dores de cabeça e mal-estar. A morte cerebral foi atestada pelos médicos ainda na segunda-feira. “Ontem, após o exame, a criança retornou para a nossa UPA, depois teve uma parada cardíaca e infelizmente veio a falecer. Essa criança ficou no isolamento em uma semi-UTI. A gente entende a reação das pessoas, mas não fechamos o hospital. Teve que ficar realmente em isolamento, mas fora isso são apenas conversas”, destacou o Secretário.

De acordo com a Funerária Santa Cruz, o corpo de Vitor Gabriel Nunes Costa foi sepultado às 11h de hoje (30).

“Foi somente esse caso. Hoje conversamos com a coordenadora de vigilância epidemiológica do estado e em qualquer local pode acontecer. A gente fica chateado. Ninguém está sujeito a não pegar um vírus, uma bactéria, ou qualquer outra doença. Foi um caso isolado que infelizmente aconteceu aqui em Tangará da Serra”, lamentou Bonfim.