08/11/2016 07:29

Quantidade de visualizações: 196

Rádio Pioneira com Assessoria

"O melhor momento para agir é agora”. É com este tema que a Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso, Fundação MT, convida a classe produtora de Tangará da Serra e região para o É Hora de Cuidar 2016, que acontece na terça-feira (8) na ACITS. O evento vai percorrer ao todo oito municípios e levar informações de pesquisa para o cuidado e manejo da soja. O slogan escolhido ressalta que para começar uma mudança e fazer algo novo e melhor é necessário ação, e o melhor momento para agir é hoje, é neste exato momento.

A programação é formada por três momentos: Nematoides: um desafio contínuo, com a nematologista da Fundação MT, Rosangela Silva; Problemas crescentes da soja: percevejos e mosca branca, com a entomologista da instituição, Lucia Vivan; e Doenças da soja: ajuste fino para o momento de agir, com os pesquisadores Fabiano Siqueri e Ivan Pedro Araújo. O evento inicia 18h (abertura), com coquetel às 18h30.

A entomologista Lucia Vivan destaca em sua palestra a importância de monitorar a cultura em relação a insetos sugadores, principalmente em áreas de soja Bt, onde o ataque dessas pragas pode ser percebido tardiamente, prejudicando o controle. Com foco em nematoide de cisto da soja, a nematologista Rosangela apresenta resultados de ensaios e ressalta que a vigilância deve ser constante, com aplicação das ferramentas de manejo, mesmo quando se reduz a população. Com relação ao tema doenças da soja, Fabiano Siqueri e Ivan Pedro repassam com o público as principais informações do que foi planejado para esta safra e apresentam o panorama atual da ferrugem e do plantio em Mato Grosso.

Boletim de Pesquisa

Dois exemplares do Boletim de Pesquisa Fundação MT 2015/16 serão sorteados em cada município. O material também estará sendo comercializado promocionalmente a R$ 60,00 (somente em dinheiro). A publicação traz informações e resultados de pesquisa sobre as culturas de soja, milho e algodão. O conteúdo do Boletim de Pesquisa é descrito em mais de 500 páginas por pesquisadores da Fundação MT e por grandes especialistas do Brasil, e contempla capítulos sobre clima, qualidade de sementes, manejo do solo, sistemas de produção, nematoides, plantas invasoras, pragas, doenças e tecnologia de aplicação.