09/06/2016 15:21

Quantidade de visualizações: 1029

Marlenne Maria com Heverton Luiz

Fotos: Heverton Luiz/Rádio Pioneira

O evento acontece desde o início da manhã desta quinta-feira (09) nas dependências do Parque de Exposições de Tangará da Serra, com o tema “Conhecimento é igual semente boa: quando plantado, cresce que é uma beleza”.

Um dos palestrantes foi o Engenheiro Agrônomo Bruno Maia, de Uberlândia – MG, que falou sobre reciclagem de matéria orgânica. O palestrante abordou técnicas de nutrição de plantas aplicadas ao sistema orgânico de produção. “Falamos sobre compostagem, uso de bio fertilizantes, cobertura do solo, revolvimento mínimo do solo, de maneira que o produto reconstrua a fertilidade do solo e que a planta fique tão saudável ao ponto de não precisar usar agrotóxicos”, explicou.

Ele disse em entrevista à Pioneira que a agricultura orgânica é um filão de mercado para o produtor se especializar. “É possível sair do sistema convencional, que já tem oferta muito alta, para que os agricultores possam agregar valor aos seus produtos e conseguir maior renda com o sistema orgânico de produção”, ressaltou.

Sobre a reciclagem de matéria orgânica o produtor explicou: “A própria planta, depois de ser colhida, tem restos que devem voltar ao solo e nutrir a cultura sucessora dela. Que esta cultura sucessora busque no próprio solo o máximo de nutrientes que puder”.

Sandro Rossi, gerente regional do SEBRAE destacou que o órgão tem preocupações com a agricultura, especialmente com os pequenos produtores. “O SEBRAE pensa muito na agricultura, principalmente no pequeno negócio. O pequeno produtor vive da terra então quanto mais gestão ele fizer deste negócio, mais renda ele pode ter. Queremos mostrar ao produtor que existem tecnologias que ele pode utilizar em sua propriedade para melhorar sua qualidade de vida.”

Ele destacou a satisfação do fato de que um expressivo número de pequenos produtores de comunidades como o Vale do Sol I e II, Bezerro Vermelho, Linha 12 e feirantes se fizeram presentes. “Notamos que o pequeno produtor tem interesse em adquirir conhecimento. Ele quer ficar na terra, porque nada é mais triste para um pai que viveu na terra, criou seus filhos, ver depois seus filhos virem para a cidade trabalhar para ganhar às vezes um salário mínimo. Para ficar no campo, eles precisam de conhecimento”, disse.

​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar​Tangará: SEBRAE realiza com sucesso encontro sobre Agricultura Familiar